Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Após três meses, morte de Jéssica ainda não tem linha de investigação

Avatar

Publicado

em

Mônica Santos cobra respostas da Polícia Civil para o assassinato da filha de 20 anos, estudante de jornalismo, em 14 de junho. A morte completou três meses na última semana sem respostas. “Nós só queremos saber o que aconteceu. Esperamos por justiça”, desabafa a mãe

Três meses depois do assassinato da estudante de jornalismo Jéssica Leite, 20 anos, a Polícia Civil ainda não conseguiu fechar o quebra-cabeças que envolve o crime e considera esse um caso difícil de ser solucionado, para desespero da mãe da jovem, Mônica Santos, 38, que trabalha em um escritório de contabilidade e mora em Taguatinga. “Eu não tenho mais vida. Choro de dia, choro de noite. Já perdi 8 quilos, desde que minha filha foi morta e ninguém sequer dá alguma satisfação”, disse Mônica ao Metrópoles.

Leia também:  A tatuagem como caminho para a ressocialização

Ainda muito abalada, ela conta que mal consegue trabalhar, se culpa por não conseguir consolar o filho mais novo, Edson, de 15 anos e, principalmente, acusa a Policia Civil de “fazer pouco caso” das investigações, o que é negado pela corporação.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Leia mais em Metrópoles.com

 

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *