Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Agricultura quer aumentar verba para compra direta na merenda escolar

Avatar

Publicado

em

Limite para adquirir produtos passaria a ser de R$ 6 milhões. Tema foi discutido na reunião de acordo de resultados com o governador de Brasília, nesta terça-feira (6), no Palácio do Buriti

Maryna Lacerda
Agência Brasília

A falta de chuvas em 2016 prejudicou a produção agrícola do Distrito Federal. A meta de faturamento do setor agropecuário para o ano era de R$ 1,85 bilhões, mas, até dezembro, deve chegar a R$ 1,54 bilhões. As informações foram apresentadas ao governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, na reunião de acordo de resultados, nesta terça-feira (6), no Palácio do Buriti.

A quebra de safra, em especial nas culturas de milho, é resultado da estiagem nos primeiros três meses do ano. As perdas chegaram a 70% e levaram o Distrito Federal a decretar situação de emergência nas áreas agrícolas.

Leia também:  A tatuagem como caminho para a ressocialização

No encontro também foi apresentada a meta de ampliação do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) em 2017. A Secretaria da Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural espera aumentar para R$ 6 milhões o limite de compra direta de produtos da merenda escolar. O valor máximo permitido é de R$ 2 milhões. Os fornecedores são agricultores familiares próximo a regionais de ensino do Distrito Federal. “Faremos também a adequação das compras de acordo com as safras de cada produto, para que não haja falta do alimento”, explica o secretário da pasta, José Guilherme Leal.

Também participaram da apresentação a secretária de Planejamento, Orçamento e Gestão, Leany Lemos; o secretário adjunto da Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, Márcio Lopes; e os presidentes da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF), Argileu Martins da Silva, e da Centrais de Abastecimento do Distrito Federal (Ceasa-DF), José Deval da Silva.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *