Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Sem material, médicos e enfermeiros ‘vestem’ plástico em hospital do DF

Brasília de Fato

Publicado

em

Hospital de Santa Maria ficou sem vestimenta adequada nesta quinta-feira.
Funcionários improvisaram sacos plásticos para não suspenderem serviço.

Gabriel Luiz e Mateus Vidigal

Do G1 DF

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

A falta de capote – vestimenta usada para realizar procedimentos de saúde – fez médicos e enfermeiros do Hospital Regional de Santa Maria, no Distrito Federal, usarem sacos plásticos como proteção. A situação foi denunciada nesta quinta-feira (25).

De acordo com os funcionários, cuidados básicos como banho no leito, fisioterapia e outros procedimentos ficaram prejudicados pela falta do material, que é recomendado no protocolo de saúde.

Ao G1, a Secretaria de Saúde informou que houve um “atraso no processamento da lavagem de roupas do Hospital de Santa Maria” por conta de uma reforma na área onde é realizado o serviço terceirizado de rouparia e lavanderia.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼
Leia também:  A tatuagem como caminho para a ressocialização

A empresa responsável pelo serviço é a NJ Lavanderia. De acordo com o portal de transparência, a NJ Lavanderia Industrial e Hospitalar LTDA já recebeu R$ 6.824.506,63 em pagamentos do GDF desde 5 de fevereiro.

Em nota, a pasta afirmou que 600 capotes descartáveis foram distribuídos pela própria empresa prestadora de serviços da lavandeira durante a manhã desta quinta. Segundo a secretaria, a situação seria normalizada até o fim da tarde.

Funcionária vestindo saco plástico como improviso para a falta de capote no Hospital de Santa Maria (Foto: Arquivo pessoal/Divulgação)

Funcionária vestindo saco plástico como improviso para a falta de capote no Hospital de Santa Maria (Foto: Arquivo pessoal)

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *