Papa Francisco afirma que é um sacrilégio chamar Lionel Messi de Deus

Confesso adepto de futebol e torcedor declarado do San Lorenzo, o papa Francisco expressou as suas opiniões sobre o conterrâneo Lionel Messi. 

“Em teoria é um sacrilégio, não se pode dizer. A Bíblia deixa isso muito claro. Eu não acredito. Você acredita?”, respondeu o papa Francisco, que escutou “eu sim” do jornalista que o entrevistava. Após a brincadeira, o pontífice deu uma explicação mais elaborada.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


“Ou seja, a gente diz Deus, assim como diz ‘eu te adoro’, mas devemos adorar somente a Deus, são expressões populares. ‘Este é um Deus com a bola no campo’, são modos populares de se expressar”, disse o torcedor do San Lorenzo, que elogiou o compatriota.

“Claro que sim, dá gosto (de ver Messi jogando), mas não é Deus”, finalizou o papa.

Natural de Buenos Aires, o cardeal Jorge Mario Bergoglio, que se tornou papa em 2013, é conselheiro vitalício do San Lorenzo, equipe que ocupa atualmente o 21.º lugar do Campeonato Argentino e que nesta terça-feira enfrentará o Palmeiras, na Argentina, pela terceira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores.

Com a mais do que habitual atuação decisiva de Messi, o Barcelona venceu o Espanyol no clássico da Catalunha por 2 a 0, no estádio Camp Nou, em Barcelona, no último sábado, e segue com 10 pontos de vantagem na liderança do Campeonato Espanhol, após 29 rodadas. O craque argentino marcou os dois gols do duelo.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

dez + 20 =

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend