Em jogo quente, Flamengo bate o Fluminense com expulsão no fim

Vitória por 3 a 2 garante a classificação para a semifinal da Taça Rio, quando os times se reencontrarão para decidir uma vaga na decisão do turno

Em clássico movimentado, o Flamengo derrotou os reservas do Fluminense por 3 a 2, neste domingo, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, e garantiu vaga nas semifinais da Taça Rio – o segundo turno do Campeonato Carioca. O time rubro-negro dominou a maior parte do primeiro tempo, chegou a abrir 3 a 0, viu o rival crescer e quase levou o empate, mas conseguiu segurar o triunfo.

Com o resultado, o Flamengo, que passou em segundo do Grupo C, e o Fluminense, que já estava classificado e avançou na liderança do Grupo B, voltarão a se enfrentar na semifinal da Taça Rio. A data e o horário do duelo ainda serão definidos nesta segunda-feira pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj). O Flu, por ter melhor campanha, pode jogar pelo empate. A outra disputa pela vaga na decisão será entre Bangu e Vasco.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Bruno Henrique foi a estrela da partida ao marcar dois gols e dar a assistência para Gabriel fazer o terceiro. O Fluminense do técnico Fernando Diniz, que optou por descansar os seus principais jogadores em razão da sequência desgastante de jogos – apenas Caio Henrique e Paulo Henrique Ganso foram titulares – deu muito espaços para o poderoso ataque flamenguista e reagiu tarde. Cresceu na metade da etapa final e chegou ao seus dois gols depois de ver o rival abrir 3 a 0. Dois que vieram do banco, Dodi e o jovem João Pedro, já negociado com o Watford, da Inglaterra, foram às redes, mas não evitaram a derrota.

Flamengo x Fluminense. Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

O jogo

O clássico não precisou ter os dois times titulares em campo para ser interessante e atrativo. Com o que tem de melhor em campo, o Flamengo mostrou superioridade, apertou a saída de bola da defesa do Fluminense e dominou o rival em boa parte do primeiro tempo. Bruno Henrique brilhou intensamente e abriu o placar aos 13 minutos, em toque de esquerda depois do cruzamento de Pará.

O time rubro-negro, inflamado pela gol, ainda exigiu duas ótimas intervenções do goleiro Agenor, com Pará e Diego, e acertou o travessão em cabeceio de William Arão. O Fluminense, um pouco perdido, desarrumado e sem conseguir acompanhar a velocidade dos homens de frente do adversário, assustou com Caio Henrique, que cabeceou no travessão, e Matheus Gonçalves, no rebote do lance. A bola só não entrou pois Arão salvou em cima da linha.

O melhor ficou para o final. As propostas de jogo dos dois times permitiram que a partida fosse ainda mais aberta no segundo tempo e os gols saíram a rodo. Atento, o Flamengo, armado para contra-atacar, se aproveitou do espaço que a defesa da equipe tricolor cedia e ampliou com Bruno Henrique, de novo. Aos seis minutos, o atacante recebeu lindo passe de Diego, entrou em velocidade e finalizou no canto esquerdo de Agenor.

Flamengo x Fluminense. Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

O jogo reativo da equipe de Abel Braga encaixou e o Flamengo chegou aos terceiro aos 12 minutos. Allan errou o passe e entregou para Bruno Henrique, que assistiu Gabriel. O atacante, já nas graças da torcida, finalizou no canto esquerdo, com precisão. Confortável em campo, o time rubro-negro se acomodou e viu o Fluminense crescer a partir da metade da segunda etapa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

Fernando Diniz mexeu na equipe e, em seis minutos, o Fluminense balançou as redes duas vezes. Dodi e João Pedro foram às redes e trouxeram esperança pelo empate, que, no entanto, não veio. O Flamengo recuou, mas o rival não conseguiu mais marcar e o futebol ficou de lado para dar lugar a confusões no final do jogo. Caio Henrique e Bruno Henrique se desentenderam e, nos acréscimos, Pablo Dyego foi expulso por acertar o pé no rosto de Léo Duarte.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

14 + doze =

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend