Após vitória contra o Danubio do Uruguai,Levir Culpi destaca jogo emocionante do Galo mineiro

Um resultado merecido em uma partida emocionante

Dessa forma, o técnico Levir Culpi resumiu a vitória por 3 a 2 sobre o Danubio, na noite desta terça-feira, em Belo Horizonte, triunfo que levou o Galo à terceira fase da Copa Conmebol Libertadores.

“É taquicardia certa. Isso é Libertadores, o Atlético funciona mais ou menos assim. O jogo foi, realmente, emocionante. Tivemos um início fulminante, um meio ruim, o time não encaixava, e um final emocionante porque, se tomássemos um gol, acabava, perdíamos a classificação, e tivemos duas ou três chances para matar também. Então, ficou emocionante, como são os jogos da Libertadores, mas não precisava ser tanto”, comentou o treinador.

De acordo com o comandante alvinegro, a equipe caiu de produção no segundo tempo,mas também desperdiçou boas chances para selar a vitória.

“Perdemos um pouco de força no meio. Não que eles tenham criado ótimas chances para marcar, a defesa até reagiu bem, mas demoramos a matar o jogo. Não sei o 3 a 0 inicial passou uma tranquilidade que não deveríamos ter, talvez. Tentamos as substituições principalmente pelos cartões, estávamos na iminência de ter jogadores expulsos também. Não houve, assim, um domínio, com muitas chances do adversário. Na verdade, o jogo ficou emocionante justamente porque, com mais um gol, estaríamos fora da Libertadores. Mas vencemos com méritos, o time mereceu. Fizemos três golaços e poderíamos ter feito até mais, então, é isso, sofremos, mas vencemos”, analisou Levir Culpi.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Antes do jogo, Levir foi homenageado pelo presidente do Atlético, Sérgio Sette Câmara, que entregou ao treinador uma placa e uma camisa alusivas à marca de 300 jogos no comando do time alvinegro, alcançada no último clássico.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

3 × cinco =

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend