Victor elogia manutenção da base do Atlético-MG para a nova temporada

Gatito volta a jogar pelo Botafogo. Foto: Vitor Silva / SS Press / Botafogo

O goleiro Victor exaltou nesta sexta-feira a manutenção da base do elenco do Atlético Mineiro para a nova temporada.

Na sua avaliação, o clube acertou nas contratações pontuais, sem trazer muitos reforços, o que poderia atrasar a adaptação para o início das competições.

“É importante para dar continuidade ao trabalho, saber como a equipe joga. É evidente que vêm chegando algumas peças, mas são contratações pontuais. Não é aquele monte de jogadores que às vezes chegam e acabam levando um certo tempo de adaptação”, disse o jogador, após o treino desta manhã.

Para a nova temporada, o Atlético trouxe até agora quatro reforços: os zagueiros Réver e Igor Rabello, o lateral Guga e o volante Jair. E terá sob o seu comando o técnico Levir Culpi, que voltou ao clube na reta final do último Brasileirão.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Para Victor, o número de reforços é adequado porque acredita que o time não precisaria de muitas mudanças. “Apesar de algumas dificuldades que a equipe enfrentou ano passado, fez um bom trabalho. Principalmente com essa base de equipe que finalizou a temporada. Então é procurar evoluir, ajustar algumas coisas, mas o importante é que a gente tem uma base de time, uma estrutura que vem do ano passado”, avaliou.

As poucas alterações também vão facilitar no entrosamento do grupo e do time, segundo o goleiro.

“Isso acaba fazendo a gente ganhar tempo no que diz respeito a ritmo de jogo, entrosamento, à manutenção tática. A gente já se conhece. Então, é importante que a gente já começa o ano com uma estrutura que vem do ano passado e conseguiu bons resultados, inclusive a classificação para a Libertadores”, declarou.

Victor comentou sobre o elenco atleticano ao fim do primeiro treino tático do Atlético no ano. Levir Culpi deu atenção especial à defesa, em razão dos dois novos reforços para o setor. Ele começou a atividade com Réver e Maidana na dupla de zaga. O time foi escalado com Victor; Patric, Réver, Maidana e Fábio Santos; Zé Welison e Elias; Luan, Cazares e Chará; Ricardo Oliveira.

Na sequência da atividade, o treinador promoveu mudanças na defesa e colocou Igor Rabello ao lado de Réver, com a dupla de reforços no time titular. E, fazendo mais alterações, deu chances ao lateral Guga na equipe principal. Ele atuou na vaga de Patric, com Maidana e Rabello na zaga. E Adilson treinou na posição de Elias durante parte da atividade.

BDF na Rede

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend