Prefeita em Madri diz esperar que não haja violência durante final da Libertadores

A prefeita de Madri, Manuela Carmena, deu nesta quinta-feira as boas-vindas ao River Plate e Boca Juniors, que no domingo (9) disputarão a nal da Taça Libertadores no estádio Santiago Bernabéu, e disse esperar que “não haja o menor ato de violência”.

“Estamos orgulhosos por Madri ser uma cidade de paz, que pode ser útil não somente para receber esta partida, mas para que nunca mais seja necessário que uma partida não ocorra onde deveria ser disputada”, armou a governante.

De acordo com Carmena, o ideal seria que nem Madri ou outra cidade precisasse ser escolhida para receber a partida, que saiu de Buenos Aires após torcedores do River Plate apedrejarem o ônibus dos jogadores do Boca Juniors.

“Gostaria muito que esta partida que será disputada entre estas duas grandes equipes fosse realizada em Buenos Aires. A violência no esporte é algo que nos preocupa muito. No 2º Fórum contra a Violência Urbana, no mês passado, insistimos muito na Câmara Municipal que é preciso lutar contra a violência no esporte”, disse em comunicado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


“Que sejam bem-vindas as equipes e que ganhe a melhor, que todos desfrutem muito com o esporte. E que não haja o menor ato de violência”, concluiu Carmena.

A partida de domingo contará com um forte esquema de segurança para prevenir eventuais distúrbios entre os torcedores de River e Boca na capital espanhola

BDF na Rede

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend