Siga o Jornal de Brasília

Esporte

Fórmula 1 quer mais diversidade entre seus pilotos

Publicado

em

F1

O chefe da Fórmula 1 Chase Carey deseja ver mais diversidade entre os pilotos da categoria, coincidindo com a oficialização nesta quarta-feira do Grande Prêmio do Vietnã a partir em 2020.

“Queremos oferecer oportunidades para pilotos de diferentes nacionalidades de todo mundo. Gostaríamos de ter um piloto chinês, um americano, um vietnamita”, explicou Carey em Hanói.

Atualmente, a maioria dos 20 pilotos que participam da Fórmula 1 é da Europa. O ‘paddock’ é exclusivamente masculino e em 69 edições do mundial do F1 apenas duas mulheres participaram de Grandes Prêmios: as italianas Maria Teresa de Filippis e Maria Grazia ‘Lella’ Lombardi.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

“Gostaríamos de ter corridas em todo o mundo, com equipes e pilotos do mundo todo”, insistiu Carey.

Vietnã

A Fórmula 1 confirmou nesta quarta-feira (7) que o Vietnã irá receber um Grande Prêmio da categoria a partir da temporada de 2020.

De acordo com a F1, o circuito terá 5.565 metros e estará localizado em Hanói, que é a capital do Vietnã e a segunda cidade mais populosa do país, com cerca de 7,5 milhões de habitantes.

Apesar do Vietnã não ter nenhuma tradição no automobilismo e nunca ter recebido antes uma corrida da F1, o objetivo da inclusão do país é expandir a categoria no continente asiático.

Atualmente, o Japão, a China e a Singapura recebem provas da principal categoria do automobilismo mundial.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

A F1 confirmou que a prova será realizada em abril de 2020, mas não informou a data do Grande Prêmio.

“Desde que nos envolvemos neste esporte em 2017, falamos sobre o desenvolvimento de novas cidades de destino para ampliar o apelo da Fórmula 1, e o Grande Prêmio do Vietnã é uma realização dessa ambição”, afirmou o CEO da F1, Chase Carey.

O circuito vietnamita terá inspiração nas pistas de Suzuka, Monte Carlo e Nürburgring. Além disso, o principal destaque da pista é a reta de 1,5 km que poderá ser o principal ponto de ultrapassagem.

“É mais uma demonstração da capacidade do Vietnã, como uma das economias que mais crescem no mundo para sediar eventos em escala global e atrair o turismo para o país. A corrida oferece uma oportunidade de investimento interno para o Vietnã e, principalmente, para levar a empolgante Fórmula 1 ao povo do Vietnã”, disse o prefeito de Hanói, Nguyen Duc Chung.

 

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *