Siga o Jornal de Brasília

Esporte

Super Praia: Semifinais do torneio feminino são definidas em Brasília com duelo de antigas campeãs

Publicado

em

Super Praia: Semifinais do torneio feminino são definidas em Brasília com duelo de antigas campeãs

As semifinais do torneio feminino do SuperPraia, principal competição do vôlei de praia brasileiro, foram definidas na noite desta sexta-feira (27.04), em Brasília (DF)

Os duelos por um lugar na final, que contarão com duas campeãs de edições passadas do torneio, serão realizados na manhã deste sábado (28.04), com entrada franca à torcida na arena montada no estacionamento do estádio Mané Garrincha.

Na primeira semifinal, às 10h40 (de Brasília) Carolina Horta/Taiana (CE) enfrenta Fernanda Berti/Bárbara Seixas (RJ). A outra semifinal, às 11h30, será entre Tainá/Victoria (SE/MS) e Josi/Lili (SC/ES). Ambos os jogos com exibição ao vivo no Facebook da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV). Já a disputa de bronze e do ouro, que ocorre também no sábado, a partir das 18h, terá transmissão exclusiva dos canais SporTV.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Uma das semifinais terá o confronto entre atletas que já levaram o troféu do SuperPraia em edições anteriores. Bárbara venceu em 2015 (Maceió) e 2016 (João Pessoa), quando jogava ao lado de Ágatha (PR). Agora, ao lado de Fernanda Berti (RJ), espera construir novos caminhos, mas pensando a cada partida. A defensora comentou a vitória por 2 sets a 0 (21/12, 21/11) sobre Val e Ângela nas quartas de final e sobre a importância do torneio.

Foto: Wander Roberto/Inovafoto/CBV

“O que o Superpraia tem de especial é o fato de reunir os melhores da temporada. E o fato de estarmos entre as melhores, mesmo não tendo participado de alguns torneios, tendo focado mais na nossa preparação para o Circuito Mundial, me deixa feliz. Estou muito contente de estar aqui. Faz com que a cada jogo tenhamos que nos concentrar mais, pois estamos jogando com os melhores times”, disse Bárbara, que completou.

“Fiquei muito feliz pela maneira focada, concentrada e aguerrida que entramos em quadra. Tivemos um intervalo longo entre o primeiro jogo do dia até a partida das quartas de final, com o atraso dos jogos, estávamos ansiosas. Mas tivemos tranquilidade para que isso não se tornasse afobação nas ações, estamos de parabéns”.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Foto: Wander Roberto/Inovafoto/CBV

Taiana, que está disputando apenas seu quarto torneio ao lado de Carolina Horta em um início de parceria, comemorou alcançar o ‘final four’ e a possibilidade de brigar por mais uma medalha. Juntas elas já ficaram com a prata do Major Series de Fort Lauderdale (EUA), na primeira competição que disputaram lado a lado. A dupla chegou à semifinal ao superar Rachel e Andrezza (RJ/AM) por 2 sets a 0 (21/16, 21/15).

“É muito bom iniciar um trabalho assim. Fizemos uma etapa especial em Fort Lauderdale, quando ainda não éramos uma parceria, nos juntamos oficialmente depois. Então acredito que ainda estamos num período de entrosamento e conhecimento. E nesse começo a gente acaba querendo logo alcançar os resultados. Essa semifinal nos traz mais motivação”, disse Taiana, que completou.

“Chegar longe num campeonato tão importante é ótimo. E é uma preparação para a continuidade do Circuito Mundial, que virá em seguida com uma série longa de eventos. O volume de jogo que estamos adquirindo aqui, jogando contra times fortes, faz muita diferença ao longo do ano. Acredito que faremos uma boa semifinal, pois estamos crescendo na competição. Estamos jogando melhor a cada jogo”, analisou a atleta cearense.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Foto: Wander Roberto/Inovafoto/CBV

As outras semifinalistas também levantaram a torcida com grandes jogos. Representantes da nova geração, Tainá e Victoria (SE/MS) superaram as campeãs brasileiras Maria Elisa e Carolina Solberg (RJ) por 2 sets a 1 (21/18, 18/21,14/16) nas quartas de final. Já Josi e Lili (SC/ES) superaram Aline e Diana (SC/RJ) por 2 sets a 0 (23/21, 21/19).

O SuperPraia encerra o calendário nacional e possui um campeão único. Já o Circuito Brasileiro, que terminou no início deste mês, conta com sete etapas, três que foram realizadas em 2017 – Campo Grande (MS), Natal (RN) e Itapema (SC) – e mais quatro neste ano: Fortaleza (CE), João Pessoa (PB), Maceió (AL) e Aracaju (SE). Evandro/André Stein (RJ/ES), no masculino, e Maria Elisa/Carol Solberg (RJ), no feminino, foram os campeões.

No SuperPraia também serão conhecidos os vencedores dos prêmios ‘Craque da Galera’, de votação popular, e dos melhores da temporada em cada fundamento (saque, recepção, levantamento, ataque, bloqueio, defesa, revelação, atleta que mais evoluiu e melhor jogador). Esta escolha é feita pelos próprios atletas e treinadores.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

A competição reúne apenas os melhores times da temporada. Enquanto uma etapa do Circuito Brasileiro Open conta com 24 times na fase de grupos, em cada gênero, no SuperPraia estarão apenas os 14 primeiros do ranking brasileiro 17/18, além de dois times convidados, completando 16 duplas. Os campeões em cada naipe em Brasília receberão R$ 50 mil e ao todo o torneio distribui cerca de R$ 500 mil.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta