Etapa do Mundial de surfe é cancelada após ameaças de ataques de tubarões

A WSL (World Surf League ou Liga Mundial de Surfe) resolveu cancelar o restante da etapa de Margaret River (AUS) por conta da ameaça de ataques de tubarões no local.

Os problemas começaram neste domingo, quando dois surfistas locais foram atacados em praias muito próximas ao pico da etapa. Gabriel Medina e Ítalo Ferreira reclamaram imediatamente da falta de segurança no local.

Nesta terça, uma reunião foi feita entre WSL e surfistas. Os brasileiros eram os que estavam contra a continuação da etapa. E, no fim, ganharam a ‘queda de braço’.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


“Hoje, a WSL tomou a difícil decisão de cancelar o restante do Margaret River Pro, como resultado de circunstâncias excepcionais que cercam o evento desta temporada sobre tubarões e a segurança de nossos surfistas. Esta decisão foi alcançada após muitas horas de consulta com uma variedade de partes interessadas e especialistas”, disse a WSL em nota oficial.

A etapa é cancelada na terceira rodada. Ainda não há uma definição de como será feita a pontuação dela.

“Nossa estrutura competitiva permite a distribuição de pontos em caso de cancelamento. No entanto, não estamos desistindo de completar a competição masculina e feminina neste ano, e vamos comunicar nossas decisões sobre isso quando soubermos mais”, disse a WSL, também na nota oficial.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

dezoito − seis =

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend