Siga o Jornal de Brasília

Esporte

Cruzeiro atropela La U com 7 a 0 pela Libertadores

Brasília de Fato

Publicado

em

Cruzeiro atropela La U com 7 a 0 pela Libertadores

Cruzeiro dá show, humilha Universidad de Chile no Mineirão e segue vivo na Libertadores

O Cruzeiro dá uma pausa na Libertadores. No domingo, o time vai a Porto Alegre enfrentar o Internacional, às 19h (de Brasília), pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. A Libertadores volta à agenda celeste na quarta-feira seguinte. No Rio de Janeiro, a equipe encara o Vasco, às 21h45, em São Januário, pela quinta rodada do Grupo 5.

Empurrado pela torcida, o Cruzeiro dominou a Universidad de Chile. O time precisou de apenas nove minutos para abrir o marcador. Thiago Neves sofreu falta na entrada da área. Ele mesmo cobrou e fez 1 a 0. O gol inflamou ainda mais o jogo. Foram mais oito minutos até o segundo gol. O Cruzeiro ampliou com Rafinha, de cabeça, completando a boa jogada de Thiago Neves e Sassá. Somente após os gols, a Universidad de Chile se arriscou mais. Porém, levou pouco perigo à meta defendida por Fábio. Quem fez mais um foi a Raposa. Sassá, de pênalti, aos 42 minutos. Aos 45, complicou ainda mais para os chilenos. O zagueiro Vilches foi expulso.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Era a noite do Cruzeiro. A etapa final começou com mais uma expulsão na La U. E mais um zagueiro: Echeverría. Com dois a menos, não teve jeito. Aos sete minutos, Arrascaeta mandou para as redes a bola cruzada por Edilson. As chances seguiram para o Cruzeiro. Depois de desperdiçar uma chance, Sassá marcou o segundo dele e o quarto da Raposa, aos 16 minutos. Aos 29 minutos, Thiago Neves fez 6 a 0. O passeio ficou completo com Rafael Sóbis, que fez 7 a 0 aos 35 minutos. Com o jogo mais que definido, o Cruzeiro trocou passes. Já a torcida soltou o grito de “olé”.

Thiago Neves não marcava gol na Libertadores desde 2008, quando fez três pelo Fluminense na partida de volta da decisão contra a LDU. Nas edições 2012 e 2013, quando atuou em 15 jogos pelo Fluminense, o meia não balançou as redes. No Cruzeiro, nos três jogos anteriores ao desta quinta, ele também passou em branco. Espantou o jejum com dois gols nesta quarta-feira.

Uma partida para ser esquecida pela Universidad de Chile. Não bastasse o bom futebol do Cruzeiro, a equipe chilena teve dois atletas expulsos. Vilches, aos 42 minutos do primeiro tempo, após receber o segundo cartão amarelo. E Echeverría, também pelo segundo amarelo, aos três minutos da etapa final. Se já estava complicado… O Cruzeiro não perdoou. Com isso, La U segue sem vencer a Raposa em toda a história: são cinco vitórias e um empate.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

PÚBLICO E RENDA

Público presente: 34.147
Público pagante: 30.252
Renda: R$ 1.584.454,00

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *