Siga o Jornal de Brasília

Esporte

Rússia e Espanha empatam em jogo de seis gols

Brasília de Fato

Publicado

em

Rússia e Espanha empatam em jogo de seis gols

Após abrirem 2 a 0 no primeiro tempo, espanhóis cochilam na marcação e sofrem com contra-ataques dos anfitriões da Copa do Mundo, que arrancam bom resultado

Em crise de relacionamento com o torcedor, que não compareceu em bom número à Arena Zenit, em São Petersburgo, a Rússia deu mostras, nesta terça-feira, de que pode fazer mais na Copa do Mundo de 2018. Depois de um início nervoso e de saírem atrás do placar em 2 a 0 para a Espanha no primeiro tempo, os anfitriões do Mundial correram atrás, mostraram muita disposição e aproveitaram as falhas defensivas dos adversários para arrancarem um empate em 3 a 3. Smolov, duas vezes, e Miranchuk fizeram os gols russos, enquanto Sergio Ramos, duas vezes cobrando pênaltis, e Jordi Alba marcaram para os espanhóis.

Com o time principal em campo, a Espanha entrou em campo se impondo diante da Rússia e não demorou a abrir o placar. Com boa movimentação no ataque, Asensio trocou de posição com Jordi Alba e cruzou na medida para o lateral marcar, aos 8 minutos. Aos 34, o árbitro marcou pênalti em toque no braço de Kuzyayev – na verdade, a bola bateu no ombro – e Sergio Ramos cobrou firme para ampliar. A Rússia, que pouco fazia, se aproveitou do relaxamento espanhol e diminuiu, aos 40. Smolov recebeu na área, driblou Piqué e bateu forte para marcar.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

A Espanha voltou para o segundo tempo com três mudanças e um time ainda mais aberto. Os russos se aproveitaram da desorganização na defesa adversária para empatar aos 5 minutos, com Miranchuk. No lance seguinte, Sergio Ramos foi puxado na área e o árbitro marcou mais um pênalti. O zagueiro bateu mais uma vez e recolocou os espanhóis na frente. A Fúria seguiu com o controle do jogo, mas pagou pelos próprios erros. Depois de perder duas boas chances na cara de Lunev, viu Smolov acertar um belo chute da meia-lua para deixar tudo igual, aos 25. E os russos ainda poderiam ter saído com a vitória. Aos 40, De Gea salvou um belo chute de Smolov, dentro da área.

No último lance do jogo, Rodrigo saiu na cara do goleiro, que saiu de forma arrojada e evitou o gol da vitória na Espanha. No entanto, Lunev chocou o rosto contra o joelho do atacante espanhol e levou a pior. Ficou caído, conseguir se levantar, teve a cabeça enfaixada e foi retirado de maca. O volante Glushakov ainda foi para o gol, mas o árbitro preferiu encerrar o jogo logo depois.

Continue lendo
Publicidade
1 Comentário

1 Comentário

  1. Avatar

    Eric

    16/11/2017 at 08:56

    opa, fiquei impressionado da Rússia, gente! o país leva muito a sério a copa de 2018 e há uns jogadores muito bons!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *