Abel diz sentir orgulho pelo grupo de jogadores que comanda

Treinador estava decepcionado por não ter dado a classificação de presente para a torcida

Decepção e orgulho. Desta forma o técnico Abel Braga definiu o que estava sentindo após a eliminação do Fluminense pela Copa Sul-Americana, na noite desta quarta-feira diante do Flamengo no Maracanã.

“Foi uma coisa meio anormal o que aconteceu. Você perde o primeiro jogo em casa e quando joga fora, com gol qualificado, você faz três gols. E leva dois gols estranhos. Tenho que saber o que fazer para o próximo jogo. Tenho que levantar esses caras para sábado (jogo diante do Botafogo pelo Brasileiro). E vou dizer a eles o que estou dizendo aqui: é uma decepção mas também orgulho. Falei antes do jogo que o favoritismo era do Flamengo. E todo mundo dava que ia ser mole. Mas eles sabiam que não seria fácil. Tiveram a felicidade que faltou pra gente. Faltou atenção, concentração foco.”, disse Abel Braga, que explicou que foi apenas dizer ao árbitro que o assistente prejudicou a arbitragem dele, pela falta inexistente que originou o terceiro gol do adversário.

O treinador fez questão de dizer para a torcida do brio e do respeito que o elenco e jogar pelo Fluminense.

“O meu lado tricolor está p da vida. Mas o meu lado treinador, comandante, que lidera esse grupo, está orgulhoso. Porque ninguém sabe como trabalhamos, porque estamos sempre fechados no CT. Ninguém entra no vestiário para saber o ambiente que temos e ninguém pode duvidar do caráter dos meus jogadores. Adoro meus jogadores. Circulam muitas notícias de um jogador que tenha falado sobre salário. Salário não ganha jogo, e acima de tudo não ganha dignidade, nem caráter. Torcedor pode ter certeza que esses jogadores têm respeito imenso por essa camisa e por esse clube. Eles são homens e nós gostaríamos de dar esse presente à torcida. Vocês não podem imaginar como ficou o vestiário”, concluiu.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

dezenove − 15 =

Mais lidas

Send this to a friend