Tite abre disputa na lateral e indica trio de goleiros

Técnico coloca Alex Sandro e Filipe Luís em luta pelo Mundial, e consolida Cássio no grupo. Saiba quem está quase garantido e quem ainda disputa

Durante a última convocação do ano, Tite reabriu uma disputa que parecia concluída, na lateral esquerda, e praticamente fechou outra, no gol, a caminho da definição do grupo da seleção brasileira que disputará a Copa do Mundo do ano que vem, na Rússia.

A nova chance a Alex Sandro deixou Filipe Luís ausente da lista. É uma das corridas mais intensas por uma vaga. Por outro lado, ao chamar Alisson, Ederson e Cássio pela terceira vez consecutiva, o técnico indicou o fim da dúvida sobre os goleiros da equipe.

A convocação para os amistosos diante de Japão e Inglaterra, nos próximos dias 10 e 14 de novembro, foi a penúltima antes da lista definitiva para a Copa. Em março, Tite ainda terá nova chance de tirar as últimas conclusões quando o Brasil enfrentar Rússia e Alemanha. Em maio, terá de anunciar os 23 escolhidos para tentar o hexacampeonato mundial.

Ao não convocar nenhum nome inédito na lista anunciada sexta-feira, o treinador deixou claro: quem não foi chamado até hoje, não será mais, a não ser que surja um fenômeno técnico nos próximos meses. Algo semelhante ao que Neymar e Paulo Henrique Ganso fizeram pelo Santos no primeiro semestre de 2010, por exemplo.

Veja abaixo as disputas ainda abertas por uma vaga na Copa do Mundo:

  • LATERAL ESQUERDA
 (Foto: Arte)

Filipe Luís, que já foi até capitão com Tite e parecia ter a vaga nas mãos, ganhou a concorrência pesada de Alex Sandro. O lateral-esquerdo da Juventus se aproveitou bem das lesões dos dois primeiros da fila e conquistou a comissão técnica com ótima atuação diante do Chile, em outubro.

O técnico já conhece bem Filipe Luís, do Atlético de Madrid e da Seleção, e os nove dias que passará com Alex Sandro, da Juventus, em novembro, serão fundamentais para a escolha de 2018. Além, é claro, do desempenho de cada um em sua equipe.

  • LATERAL DIREITA
 (Foto: Arte)

Fagner chegou a ser recordista de convocações com Tite, mas perdeu espaço para Danilo, chamado pela segunda vez consecutiva. O lateral-direito do Manchester City ainda não jogou com o treinador, e deverá ter essa chance ao longo dos próximos amistosos.

Também pesa contra Fagner o fato de a comissão técnica da Seleção ter evitado chamar dois jogadores da mesma equipe do país, já que o Campeonato Brasileiro não para. Do Corinthians, o escolhido foi o goleiro Cássio.

Rafinha, do Bayern de Munique, corre por fora.

  • ZAGA
 (Foto: Arte)

Jemerson era zebra na disputa entre Gil e Rodrigo Caio, mas erros desses dois, na Seleção e nos clubes, colocaram o zagueiro do Monaco na dianteira. Hoje, ele seria o quarto zagueiro na Copa, ao lado de Miranda, Marquinhos e Thiago Silva.

  • MEIO-CAMPO
 (Foto: Arte)

Giuliano e Diego são os preferidos de Tite para serem reservas na região central, mas terão de provar em campo que podem ser decisivos, e não apenas cumprir a função tática esperada. Para essas funções, já foram convocados Arthur, Fred, Lucas Lima e Rodriguinho.

  • ATAQUE
 (Foto: Arte)
 (Foto: Arte)

A relação de atletas para os jogos contra Japão e Inglaterra é a demonstração de que Tite busca soluções para o setor. Os reservas de Neymar e Gabriel Jesus estão tão indefinidos que ambos terão duas sombras cada um em novembro: Douglas Costa e Taison brigarão para serem o suplente imediato do craque do PSG, enquanto Roberto Firminoe Diego Souza vão disputar a vaga no comando do ataque.

Pela esquerda, o técnico espera, enfim, ter Douglas Costa em boas condições técnicas e físicas. Por enquanto, Taison fez mais do que ele nas oportunidades que tiveram na Seleção. No meio, Firmino agrada mais, embora a comissão técnica reconheça uma instabilidade e queira ter em Diego Souza uma opção de características diferentes.

  • QUASE NA COPA

Estão praticamente garantidos os titulares Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Miranda, Marcelo, Casemiro, Paulinho, Renato Augusto, Philippe Coutinho, Neymar e Gabriel Jesus, além de reservas mais frequentemente escalados, como Thiago Silva, Fernandinho e Willian.

Os goleiros Ederson e Cássio também estão muito próximos do Mundial da Rússia, principalmente o jovem do Manchester City.

Por Alexandre Lozetti e Edgard Maciel de Sá
Rio de Janeiro

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

1 × 1 =

Mais lidas

Send this to a friend