Siga o Jornal de Brasília

Destaque

Palmeiras goleia o Vasco na estreia do brasileirão

Publicado

em

Palmeiras goleia o Vasco na estreia do brasileirão
▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Com gols de Jean, Guerra e Borja (dois), Cuca reestreia no comando do Alviverde com vitória muito tranquila; Tchê Tchê e Dudu se destacam no duelo

Cuca voltou ao Palmeiras com tudo. Seus comandados golearam por 4 a 0 o Vasco com muita facilidade. Dudu deitou e rolou, Tchê Tchê foi outro que se destacou, e Borja desencantou e quebrou jejum de cinco jogos. Além do colombiano, que anotou dois, Jean e Guerra completaram o placar. A zaga do Vasco foi uma “homenagem” ao Dia das Mães. Deixava o adversário entrar sem cerimônia alguma.

Palmeiras goleia o Vasco na estreia do brasileirão

Palmeiras goleia o Vasco na estreia do brasileirão. Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Vasco erra muito, e Palmeiras de dá bem na etapa inicial

Ao sair a bola, o Palmeiras já tentou o gol e conseguiu escanteio aos 12 segundos. Seguiu em cima e abriu o placar cedo, aos seis minutos: Jomar fez pênalti infantil em Dudu, e Jean cobrou muito bem, no canto. Depois dormiu, e o Vasco, que errara defensivamente, passou a vacilar na frente. Finalizou 10 vezes, quatro a mais do que os donos da casa, mas não foi eficiente.

 O Alviverde, que parecia adormecido, fez o segundo aos 40 minutos: Tchê Tchê lançou, Jean soltou a bomba, e Guerra pegou a sobra e ampliou. Aos 43 e 44, Yago Pikachu e Douglas respectivamente perderam grandes chances. A do último, aliás, a mais cristalina. O Cruz-Maltino reclamou de um pênalti não marcado aos 32 minutos, de Zé Roberto em Pikachu. Arnaldo Cezar Coelho viu “penalidade clara”.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼
Palmeiras goleia o Vasco na estreia do brasileirão

Luis Fabiano disputa bola com Zé Roberto – Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br

Início avassalador na etapa final

Aos 47 segundos veio o terceiro gol: Mina avançou, Tchê Tchê entrou com muita liberdade, arrumou o corpo e cruzou de pé esquerdo. Borja, totalmente solto, cabeceou com força e ampliou. Fim do jejum de cinco jogos sem marcar. O segundo tempo foi um massacre, mas Dudu, Guerra e Jean perderam boas chances. O quarto demorou a sair, mas veio aos 34 minutos, após novo pênalti infantil de Jomar. Desta vez Jean deixou Borja bater, e o colombiano soltou a bomba no meio do gol. Chocolate. Um passeio palmeirense.  No segundo tempo, a joia vascaína Paulo Vitor estreou profissionalmente, mas pouco tocou na bola.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta