Siga o Jornal de Brasília

Esporte

Neymar, Santos e Barcelona serão julgados na Espanha

Publicado

em

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

MADRID – O juiz José de la Mata, da Audiência Nacional de Madrid, determinou nesta quinta-feira (4) que Neymar, seus pais, o presidente do Barcelona, Josep María Bartomeu, o antecessor no cargo, Sandro Rosell, além do Santos vão a julgamento por fraude e corrupção.   

No documento do processo, Mata impôs uma fiança conjunta e solidária no valor de 3,4 milhões de euros, sob a justificativa de responsabilidade pecuniária, a Bartomeu, Rosell, Barcelona, Santos, e ao ex-presidente do clube brasileiro Odílio Rodrigues Filho.

O valor determinado foi escolhido por ser a mesma quantidade que o clube catalão teria que pagar a mais para o fundo DIS, que tinha 40% dos direitos ecônomicos de Neymar. O caso envolve as suposta irregularidades nos contratos para a transferência do atacante do Santos ao Barcelona. Na ocasião, o acordo com a empresa impedia que o Neymar fizesse negócios com outros clubes. A operação foi denunciada pelo fundo de investimentos e o atleta foi investigado tanto na Espanha como no Brasil.

O DIS, que recebeu 6,8 milhões de euros dos 17,1 destinados ao Santos, considera que Neymar e o Barça se aliaram para ocultar o valor real da transferência.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

A investigação aberta pela Promotoria da Audiência Nacional apresentou uma acusação contra todos os envolvidos, com exceção de Bartomeu, por não ter indícios de irregularidades contra ele.

O ex-presidente do Barça é acusado de cometer crimes de corrupção e ter fraudado os valores da contratação de Neymar, o que acabou reduzindo o valor que a DIS deveria receber. Por sua vez, a Justiça pede dois anos de prisão para o pai do Neymar e um para a mãe do jogador. Além disso, ambos terão que pagar uma multa de 10 milhões de euros cada.

(ANSA)

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta