Siga o Jornal de Brasília

Esporte

São-paulino Maicon minimiza comemoração polêmica em clássico: ‘Não provoquei’

Avatar

Publicado

em

A comemoração do gol do São Paulo no empate por 1 a 1 no clássico com o Corinthians, no último domingo, esquentou o clima entre os jogadores. O zagueiro Maicon, após marcar, saiu correndo e imitando uma galinha.

Na entrevista coletiva após o jogo, Maicon bem que tentou evitar mais polêmicas, mas não se segurou e deixou claro que rebateu a uma provação do atacante corintiano Kazim, que não jogou por estar machucado.

No sábado, o jogador turco, em postagem numa rede social, se referiu ao São Paulo como “bambis”. Durante a pré-temporada, na Florida Cup, nos Estados Unidos, Maicon e Kazim trocaram empurrões em campo e foram expulsos. No domingo, teve mais.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

“Foi uma comemoração que veio na hora, não é provocação, não sou igual a certos babacas que ficam na internet falando gracinhas aqui e ali. Nem jogar eles jogam. Só quer dar uma de favelado”, disparou Maicon. Na visão da arbitragem, o zagueiro extrapolou e foi punido com um cartão amarelo.

“Não prejudiquei a minha equipe com o cartão que recebi. É claro que eu poderia ter evitado. O futebol está muito chato. Não pode comemorar, não pode tirar a camisa, não pode fazer nada”, criticou o jogador do São Paulo.

Ao ser informado de que a conta do Corinthians em uma rede social havia postado que o atacante Jô era o “homem mais procurado pelo Ibama”, Maicon rebateu: “Cada um escreve o que quer. Tenho de fazer um bom papel dentro de campo”.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Quem saiu em defesa do são-paulino foi Rodriguinho, do Corinthians. O meia apoiou a comemoração do zagueiro, mas pediu a mesma posição em uma possível resposta. “Futebol está ficando chato. Quem sabe um dia a gente não possa devolver. Espero que não haja ‘mimimi’.”

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *