Siga o Jornal de Brasília

Esporte

Reservas do Fluminense vencem Boavista em jogo truncado com gols de Richarlison e Renato

Brasília de Fato

Publicado

em

Fluminense

Primeiro lance de real perigo só aconteceu no segundo tempo. Tricolores voltam atenção agora para a Copa do Brasil e decidem vaga com Criciúma na quarta-feira

Em um jogo muito truncado, com pouquíssimas chances, o time reserva do Fluminense venceu o Boavista por 2 a 0, gols de Richarlison e Renato, em Bacaxá. A primeira chance real de gol na partida só aconteceu aos 10 minutos do segundo tempo, quando Reginaldo, de cabeça, obrigou o goleiro Felipe a grande defesa. O placar só foi alterado aos 27 da etapa final. No restante da partida, passes errados, faltas, e muito pouca criatividade de ambos os lados. Abel Braga escalou neste domingo uma equipe de reservas por conta do jogo de quarta-feira contra o Criciúma, marcado para o Giulitte Coutinho, pela Copa do Brasil, que vale vaga na próxima fase.

Antes do início da partida, questionado sobre como queria que o time reserva jogasse neste domingo, o técnico Abel Braga afirmou:

– Ofensivo. Como jogamos o Fla-Flu. Vamos colher os frutos disso mais para frente.

O primeiro tempo do Fla-Flu terminou em vitória parcial tricolor por 3 a 2. Nos 45 minutos iniciais do jogo em Bacaxá, nenhuma chance clara de gol para ambos os lados. Um jogo truncado, de muitos passes errados e marcação forte. Aos 24, Reginaldo conseguiu alcançar um cruzamento, mas estava desequilibrado e finalizou sem direção em um raro lance com um mínimo de perigo. Um justo 0 a 0 até o apito final.

O Fluminense voltou para o segundo tempo tentando pressionar um pouco mais e já nos primeiros minutos conseguiu, pelo menos, fazer a zaga do Boavista trabalhar. Richarlison teria, enfim, uma chance de gol, não fosse o corte providencial de Anderson Luiz. A oportunidade de fato apareceu aos 10, no cabeceio de Reginaldo. Felipe fez grande defesa. A partida voltou a ficar amarrada por passes errados e faltas no meio de campo.

Aos 27, enfim, um gol. Richarlison passou pelo zagueiro Gustavo Geladeira, que ficou no chão, ajeitou e mandou para a rede: 1 a 0. Dois minutos mais tarde, depois de uma pedalada do lateral Calazans, Marcos Júnior teve outra boa chance, mas mandou por cima. Aos 33, Pedro dá ótimo passe para Renato bater forte: 2 a 0. A partir daí, o Fluminense somente controlou a partida sem maiores dificuldades.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *