Siga o Jornal de Brasília

Esporte

O fim de Chicane do Café em Interlagos

Brasília de Fato

Publicado

em

Interlagos

A polêmica Chicane do Café, usada obrigatoriamente pelas categorias de turismo em Interlagos desde a Corrida do Milhão da Stock Car em 2012, não será mais usada no automobilismo brasileiro. A informação é do novo presidente da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA). Durante a etapa de abertura da Porsche GT3 Cup, em Curitiba, neste fim de semana, Waldner Bernardo, o Dadai, disse ter atendido aos pedidos de várias pessoas ligadas ao automobilismo, de pilotos a chefes de equipe.

– Esta era uma demanda de todo o automobilismo brasileiro, de pilotos a chefes de equipe. Como representante dessa comunidade, era nossa obrigação reavaliar essa questão – disse Dadai.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

A curva, construída inicialmente para uso no GP do Brasil de motovelocidade de 1992, passou a ser usada regularmente no automobilismo brasileiro por causa dos acidentes fatais com Gustavo Sondermann, na extinta Copa Montana em 2011, e com Rafael Sperafico na antiga Stock Light, em 2007. Tudo porque a rápida Curva do Café, que antecede a reta dos boxes em Interlagos, tem o muro colado à pista. Com isso, os carros podem acabar retornando ao circuito após o impacto na barreira e serem colhidos por outros em alta velocidade.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *