Siga o Jornal de Brasília

Esporte

Chuva atrasa jogo, e Douglas garante vitória do Vasco sobre o Boavista

Avatar

Publicado

em

Temporal alaga gramado de São Januário, e partida começa 17 minutos depois do previsto. Volante marca no início e deixa Cruz-Maltino em segundo no Grupo C

O temporal que caiu em São Januário nesta noite alagou o gramado, atrasou o duelo entre Vasco e Boavista em 17 minutos e dificultou o futebol praticado pelas equipes, pela quinta rodada da Taça Rio. Quem se adaptou melhor foi o Cruz-Maltino, que venceu por 1 a 0, em gol de Douglas, após cobrança de falta, quando o campo estava em condições muito ruins.

O resultado levou o Vasco para a segunda posição do Grupo C, com nove pontos, atrás apenas do Fluminense, que soma 10. Assim, o Cruz-Maltino está perto de confirmar sua classificação para as semifinais da Taça Rio – um triunfo sobre o Nova Iguaçu o garante, mas derrota para a equipe da Baixada pode tirar a equipe do G-4 da classificação geral.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Antes da partida, o técnico Milton Mendes teve de mexer no time. Com a confusão em relação à situação de Jomar, que recebeu um cartão amarelo contra o Botafogo atribuído erroneamente a Rafael Marques – o que o deixaria suspenso para enfrentar o Boavista -, a diretoria optou por tirar o zagueiro da partida. Na falta de outro defensor, Julio dos Santos foi improvisado.

A PARTIDA

Sem poder tocar a bola, o Vasco apostou nas bolas paradas. Assim surgiu o gol da vitória, aos 18 minutos. Após rebatida de falta de Nenê, Escudero lançou Douglas na área. O volante cabeceou e aproveitou o rebote de Rafael para marcar.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Em vantagem, o Vasco se fechou bem. O Boavista pouco ameaçou o gol, mesmo no segundo tempo, quando as condições do gramado melhoraram e permitiram mais trocas de passe – a principal oportunidade foi numa cabeçada de Thiago Amaral, no último minuto, que Rafael Marques salvou em cima da linha.

No contra-ataque, o Cruz-Maltino quase ampliou o placar – Yago Pikachu teve a melhor chance -, mas o 1 a 0 foi suficiente.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *