Siga o Jornal de Brasília

Destaque

Barcelona faz o “impossível”, goleia o PSG e avança na Champions

Brasília de Fato

Publicado

em

Barcelona

Barça abre 3 a 0, leva gol que o obriga a marcar mais três vezes e faz três gols em sete minutos para avançar com Neymar fazendo dois gols, sofrendo um pênalti e dando assistência para Sergi Roberto garantir a vaga

O Barcelona tinha uma missão praticamente impossível quando entrou em campo nesta quarta-feira, tendo que buscar a “remontada” após perder o jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões por 4 a 0. Com Suárez, um contra de Kurzawa e Messi, fez três gols e passou a sonhar, mas viu Cavani marcar e o obrigar a marcar mais três vezes. E aí Neymar apareceu. O brasileiro marcou de falta aos 43, de pênalti aos 46 (em penalidade duvidosa sofrida por Suárez) e, no último minuto do jogo, lançou para Sergi Roberto se atirar na bola, fazer 6 a 1 e levar o Camp Nou à loucura. O impossível tinha sido feito, e o Barça está nas quartas da Champions.

EM 7 MINUTO

Até os 43 do segundo tempo, tudo parecia perdido para o Barcelona. Mas, 7 minutos e 16 segundos depois, três gols mudaram a história.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

PRIMEIRO TEMPO

O Barcelona precisava golear e tratou de procurar isso desde o início. Tanto que, logo aos 3 minutos, Suárez aproveitou a bobeira da defesa e cabeceou por cima de Trapp para abrir o placar. Os catalães seguiram em cima, acuaram o PSG, e assustaram em cobrança de falta de Messi, aos 14, e chute de longe de Neymar, aos 17. A pressão surtiu efeito aos 40, em novo vacilo da defesa adversária. Marquinhos perdeu a disputa na área com Iniesta, que tocou de calcanhar para o meio, Kurzawa tentou cortar, mas mandou contra o próprio gol.

Suarez Barcelona x PSG (créditos: Reuters)

SEGUNDO TEMPO

O Barça ampliou logo aos 5, em cobrança de pênalti de Messi após Meunier derrubar Neymar na área. Só aí o PSG acordou. Cavani mandou na trave no minuto seguinte e, aos 17, aproveitou ajeitada de Kurzawa após cobrança de falta do meio de campo para chutar forte e diminuir para 3 a 1. Poderia ter decidido o jogo um minuto depois, quando entrou cara a cara com Ter Stegen, mas o goleiro defendeu com o pé. Di María também podia ter matado a partida aos 39, mas, na cara do gol, escorregou e mandou para fora.

Neymar então chamou a responsabilidade. Depois de dois chutes bloqueados, o brasileiro cobrou falta no ângulo e fez 4 a 1 aos 43. Três minutos depois, voltou a marcar em cobrança de pênalti, após penalidade controversa de Marquinhos em Suárez. E o camisa 11 apareceu uma vez mais. Aos 50, com até Ter Stegen na área, Neymar levantou, Sergi Roberto apareceu nas costas da defesa e marcou o gol da classificação.

Barcelona x PSG (créditos: Reuters)

AQUELE 1%

Antes dos confrontos da volta, o site da Liga dos Campeões irritou a imprensa catalã ao analisar as chances de cada time avançar e afirmar que, historicamente, a probabilidade do Barcelona era de 0%. Nas 58 ocasiões que uma equipe havia perdido o jogo de ida por 4 a 0, ela havia sido eliminada. Nesta quarta, o Barça fez história. Agora, após 59 confrontos com 4 a 0 na ida, o time da casa conseguiu a “remontada” em 1,69% das vezes.

Luis Enrique, Barcelona (créditos: Reuters / Albert Gea)

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *