Siga o Jornal de Brasília

Esporte

Sob chuva, Grêmio vacila no fim e empata em casa com o São José

Brasília de Fato

Publicado

em

Grêmio

Depois de abrir placar com Bolaños, Tricolor sofre gol de Rafinha aos 41 do 2º tempo

Em uma noite de chuva e público pequeno na Arena, o Grêmio vacilou no fim do jogo e empatou em 1 a 1 com o São José na noite deste domingo, pela quarta rodada do Gauchão. Depois de Miller Bolaños abrir o placar já no segundo tempo, Rafinha marcou o primeiro gol do time da zona norte de Porto Alegre na competição e concedeu um ponto importante à equipe, que até o momento briga na ponta de baixo da tabela.

O Grêmio perdeu a chance de liderar, ainda que momentaneamente, o Campeonato Gaúcho. Vai aos sete pontos e cai para a terceira posição. Por outro lado, o São José segue sem vitória e ingressa na zona de rebaixamento. Soma apenas dois pontos, na 11ª colocação, e só supera o Ypiranga, que ainda não pontuou.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

O time treinado por China Balbino já entra em campo na abertura da quinta rodada, na sexta-feira. Recebe o Caxias no Passo D’Areia, às 19h30. O Grêmio joga no sábado, mas fora de casa. Vai a Gravataí enfrentar o Cruzeiro, às 16h30, no Vieirão.

Grêmio e São José travaram uma primeira etapa franca na Arena, com leve superioridade do Tricolor. Nas arquibancadas, pouco mais de 6 mil pessoas estiveram presentes devido à forte chuva que caiu sobre Porto Alegre. A equipe de Renato Gaúcho criou as melhores oportunidades, com Bolaños e Ramiro, e conseguiu se impor ao rival com bom volume ofensivo. Em contrapartida, cedeu bastantes espaços no sistema defensivo e se expôs aos contra-ataques do Zeca, como em chute de Rafael Carrilho, que obrigou Marcelo Grohe a fazer uma boa defesa.

Logo no início do segundo tempo, o Grêmio criou duas chances. Com cinco minutos, Bolaños e Fernandinho assustaram o goleiro Fábio. Aos 15, Renato sacou Jaílson e colocou Lincoln, tornando o time mais ofensivo. Deu tão certo que, dois minutos depois, o jovem meia tabelou com Bolaños na entrada da área, e o equatoriano ficou livre para estufar a rede do Zeca. No lance, porém, Miller usa o braço para dominar a bola.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Então, o Tricolor relaxou. E o Zeca, que parecia entregue na partida, se aproveitou. Aos 41, Márcio Jonatan invadiu a área pelo lado direito e rolou para trás. Rafinha apareceu para bater de primeira e empatar o duelo. Não deu tempo para mais nada. Após o apito final, o capitão Maicon ainda discutiu com alguns torcedores na arquibancada que o cobraram pelo lance do gol adversário. Ele justificou que tudo saiu de um erro coletivo.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *