Siga o Jornal de Brasília

Esporte

Santos empata sem gols com o Ituano e completa 3º jogo seguido sem vitória

Brasília de Fato

Publicado

em

santos

ogando em Itu, Peixe faz bom primeiro tempo, mas sofre pressão na segunda etapa e acaba ficando no empate sem gols. Jogo é o terceiro do time sem vitória no Paulistão

O Santos das últimas três rodadas do Campeonato Paulista não lembra em nada o time vice-campeão brasileiro ou a equipe que foi seis vezes à rede contra o Linense na abertura da competição. Na noite desta terça-feira, com uma atuação ruim e sem sinais de criatividade, o time não saiu do 0 a 0 com o Ituano, fora de casa, no Novelli Júnior, pela quinta rodada, amargando o terceiro jogo seguido sem vitória no torneio.

O excesso de desfalques do time dirigido por Dorival Junior voltou a atrapalhar o desempenho em campo. Sem contar com jogadores considerados titulares absolutos, como o volante Renato, o meia Lucas Lima e o atacante Ricardo Oliveira, o time teve produção ofensiva praticamente nula.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Kayke, o escolhido da vez para substituir Ricardo Oliveira, poupado para melhorar o condicionamento físico após perder quase toda a pré-temporada, pouco foi acionado pelos principais jogadores do time, como o meia Vitor Bueno, em noite apagada, ou pelos laterais Zeca e Victor Ferraz. Assim, o time praticamente nem deu trabalho ao goleiro Fábio.

O empate levou o Santos aos sete pontos, em segundo lugar no Grupo D do Paulistão, mas sob risco de terminar a rodada fora da zona de classificação às quartas de final. Já o Ituano, com oito pontos, ocupa a segunda posição do Grupo A.

O Santos volta a jogar no próximo sábado pelo Paulistão, na Vila Belmiro, diante do Botafogo de Ribeirão Preto, pela sexta rodada. No mesmo dia, o Ituano vai visitar o Audax em Osasco.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

O JOGO

O domínio da posse de bola pelo Santos no começo do duelo não significou chances de gol para o time, pois faltava criatividade. Com isso, o jogo se concentrava em disputas ríspidas na intermediária, o que inclusive provocou lesões e substituições de dois jogadores nos 25 minutos iniciais, casos de Guilherme, do Ituano, e do santista Léo Cittadini.

Com o Santos lento e criativo, era o Ituano, inclusive, quem finalizava mais e chegava com perigo, como aos 18 minutos, quando Morato recebeu passe na direita, cortou a marcação e finalizou rasteiro, parando na boa defesa de Vladimir.

A situação não se alterou até o término da etapa inicial. O Santos até tentou pressionar o Ituano através de lances pelas laterais, aumentou seu volume de jogo, mas não conseguia acertar o passe final, pouco finalizando. E como o time de Itu se preocupava mais em se defender, o primeiro tempo terminou mesmo sem gols.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

No início da segunda etapa, o Ituano dificultou ainda mais as ações do Santos ao tentar adiantar a marcação e também tirar os espaços de Vitor Bueno, o jogador mais criativo da equipe de Dorival. O time até esboçou uma pressão, embora não tenha ameaçado efetivamente a meta de Vladimir.

O Santos foi conseguir ser perigoso somente aos 16 minutos, e em uma jogada de bola parada. Após cobrança de falta, o goleiro Fábio cortou mal a bola, que sobrou para Vitor Bueno finalizar. A bola desviou em um adversário e foi para escanteio.

Mas essa chance de gol pareceu quase uma exceção em uma noite ruim do Santos no ataque. E a defesa também deu seus sustos, permitindo que o Ituano tivesse duas chances claras para marcar. Foi assim aos 18 minutos, quando Romarinho avançou em velocidade, cortou para o meio e chutou forte, mas por cima do gol. No lance seguinte, foi a vez de Igor acionar Lucas Crispim, que só não marcou porque Vladimir fez grande defesa.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Só que essa sequência de lances perigosos não se manteve no restante da etapa final. Em noite pouco inspirada de Victor Ferraz e Zeca nos avanços pelas laterais, o Santos não apresentava qualquer variação de jogadas. E se conseguiu frear as investidas do Ituano, pouco criava.

O Santos ainda teve uma última oportunidade aos 39 minutos, quando Copete fez jogada individual e cruzou para Thiago Ribeiro, livre na grande área. Mas ele finalizou muito mal, mascado. Não havia mesmo como o Santos sair do 0 a 0 com o Ituano.

FICHA TÉCNICA

ITUANO 0 x 0 SANTOS

ITUANO – Fábio; Arnaldo, Lima, Mateus e Peri; Wellington Simião, Walfrido, Guilherme (Romarinho) e Igor; Claudinho (Lucas Crispim) e Morato (Bassani). Técnico: Tarcísio Pugliese.

SANTOS – Vladimir; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Yuri e Zeca; Thiago Maia, Leandro Donizete e Léo Cittadini (Thiago Ribeiro); Vitor Bueno, Kayke (Bruno Henrique) e Copete. Técnico: Dorival Junior.

ÁRBITRO – Luiz Flavio de Oliveira.

CARTÕES AMARELOS – Claudinho e Mateus (Ituano); Lucas Veríssimo e Leandro Donizete(Santos).

RENDA – R$ 153.120.

PÚBLICO – 3.524 presentes.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

LOCAL – Estádio Novelli Junior, em Itu.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *