Oscar Schmidt vibra após homenagem dos Nets em NY: “Raríssima felicidade”

Brasileiro recebe quadro com camisa personalizada, de número 14, no Barclays Center. Ele foi draftado pelo Brooklyn Nets em 1984, porém, nunca jogou pela equipe

As homenagens a um jogador – independentemente do esporte – costumam acontecer com o atleta que é referência para a equipe, autor de um ponto decisivo ou herói de um título. O Brooklyn Nets fugiu à regra nesta segunda-feira, no Barclays Center, em Nova York, e homenageou Oscar Schmidt, principal nome do basquete brasileiro que, embora tenha sido draftado pelo time de Nova York em 1984, que na época tinha o nome de New Jersey Nets, jamais defendeu o clube da NBA.

Oscar Schmidt entrou em quadra antes da partida em que os Nets perderam para o Memphis Grizzlies, por 112 a 103. Aplaudido pelo público – que compareceu em bom número apesar de a equipe ocupar a última posição na Conferência Leste – o brasileiro recebeu um quadro com sua camisa personalizada, de número 14, das mãos do amigo Luis Scola, uma das referências dos Nets.

Após a homenagem, que foi breve para que o jogo começasse no horário programado, Oscar acenou para os torcedores sentados nas cadeiras mais próximas da quadra, deu autógrafos e tirou fotos com dois brasileiros.

Brook Lopez, Oscar Schmidt, Vince Carter e Luis Scola no Barclays Center (Foto: Marcelo Barone)
Brasileiro se mostrou honrado e emocionado pelo gesto da equipe americana (Foto: Marcelo Barone)

– Foi um momento de raríssima felicidade. Eu me sinto muito feliz. Pense bem: eu nunca joguei pelos Nets. Eu não conheço ninguém que tenha tido algo desse tipo. Parece que alguém fez o bolo e colocou a cerejinha na última hora. Foi uma honra tremenda. Se eu nunca joguei, por que eles fariam uma homenagem dessa? Fiquei muito contente! – declarou ao GloboEsporte.com, minutos depois de se encaminhar para os bastidores.

Oscar chegou ao Barclays Center à tarde, bem antes da homenagem. Ele permaneceu cerca de 20 minutos na loja oficial dos Nets autografando as camisas personalizadas que o clube colocou para vender tanto nos Estados Unidos quanto no Brasil – onde as peças se esgotaram rapidamente.

– Eu soube das camisas quando esgotou. Meu assessor me ligou e falou: “Sabia que a sua camisa já acabou?”. Eu falei: “Quantas tinham? Dez?” (risos). Você olhar a sua camiseta passando na rua, de um time que você nunca jogou e disse não para ele é um negócio grande.

Embora não tenha se arriscado a testar sua pontaria nos arremessos, Oscar Schmidt conversou bastante com Luis Scola. Eles também bateram um papo animado com Brook Lopez, dos Nets assim como o argentino, e Vince Carter, do Memphis Grizzlies.

Se, nesta segunda-feira, Oscar entrou em quadra para celebrar, na próxima sexta-feira, em Nova Orleans, será diferente. Convidado para participar do Jogo das Celebridades da NBA, o “Mão Santa” prometeu atuar ao lado dos famosos e declarou que está treinando desde o mês passado, após 14 anos sem jogar.

Brook Lopez, Oscar Schmidt, Vince Carter e Luis Scola  (Foto: Marcelo Barone)Brook Lopez, Oscar Schmidt, Vince Carter e Luis Scola posam para fotos em quadra (Foto: Marcelo Barone)
Direto de Nova York, EUA

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

3 × 2 =

Mais lidas

Send this to a friend