Siga o Jornal de Brasília

Esporte

Em referência aos 40 anos na F1, Renault adota mais preto no carro de 2017

Brasília de Fato

Publicado

em

renault

Equipe deixa um pouco do amarelo visto no modelo de 2016 de lado e aposta mais na cor escura para o RS17, relembrando modelo de 1977, o primeiro do time francês na Fórmula 1

nault apresentou, na manhã desta terça-feira, em Londres, o modelo que disputará a temporada 2017 da Fórmula 1. O time francês, o terceiro a apresentar seu carro (além de Williams e Sauber) não ousou e apostou em uma roupagem com um pouco mais de preto para este ano, diferindo do RS16, de 2016, praticamente todo amarelo. Neste ano, o preto sugere uma refência aos 40 anos da sua entrada na categoria, em 1977, com o RS01. O modelo também lembra consideravelmente o R30, carro usado na temporada de 2010.

Renault RS01 (Foto: Getty Images)

Renault RS01 (Foto: Getty Images)

Renault R30 2010 de Kubica (Foto: Getty Images)

Renault R30 2010 de Kubica (Foto: Getty Images)

Assim como a Sauber, a escuderia de Enstone lançou mão da barbatana na parte traseira do carro, o que deve ser uma tendência em praticamente todos os modelos de 2017. Diferentemente das rivais, a Williams foi mais discreta no uso da peça, que aparenta ser menor na FW40. O RS17 será impulsionado por um motor completamente novo em relação ao do ano passado. A unidade sofreu uma mudança radical após Renault sentir que o projeto anterior não tinha mais margem para evolução. E é com estes elementos em mãos, que o presidente da área de automobilismo da Renault, Jerome Stoll, traçou a meta da escuderia para a temporada atual.

– O nosso objetivo é bem simples. Já que, depois de tanto tempo, temos um carro complemente desenvolvido por nós, esperamos terminar o campeonato na quinta colocação – afirma.

Renault RS17 (Foto: Divulgação)

Renault RS17 (Foto: Divulgação)

O lançamento do RS17, realizado na capital britânica, conto u com a presença da chefia do time, dos parceiros e da dupla de pilotos, Nico Hulkenberg e Jolyon Palmer. Além de mais preto no carro, o time francês também criou uma nova marca para esta temporada, que também serve para homenagear o início de sua jornada na maior categoria de automobilismo do planeta.

Outra novidade foi a participação de Alain Prost na cerimônia. O francês tetracampeão da F1 será um consultor especial do time. Prost aprovou o novo visual dos carros deste ano

– As laterais do carro parecem como os dos velhos tempos. Na segunda estarei em Barcelona, cheio de curiosidade para ver os pilotos, especialmente nas primeiras voltas e pelas curvas de alta velocidade. Será um desafio físico enorme, mas acho que é bom para a F1. Este novo ciclo é necessário. Os carros serão muito impressionantes, e espero que consigamos conquistar tanto novos espectadores, quanto os antigos – disse.

Apesar da meta de chegar na quinta colocação não parecer ousada, a Renault terá que fazer muito mais do que fez em 2016 para chegar onde quer, já que no ano passado foi apenas nona no Mundial de Construtores, a frente apenas de Sauber e Manor.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *