Siga o Jornal de Brasília

Esporte

Daniel Alves fala sobre ausência dos craques do Barcelona na festa da Fifa: ‘Deveriam ter vindo’

Publicado

em

Selecionado para o time da Fifa de 2016, o lateral-direito Daniel Alves, do Juventus, falou sobre a ausência dos jogadores do Barcelona na festa de gala da Fifa, nesta segunda-feira. Jogadores que, é bom lembrar, até pouco atrás eram seus companheiros.

– Deveriam ter vindo. É a minha opinião. Estão mais do que preparados para vir e jogar na quarta. Temos que respeitar a decisão, mas eles deviam ter vindo. Eu vi muito branco (Real Madrid) aqui e me senti mal, muito mal – disse Daniel, segundo o “Marca”.

O jogador da seleção brasileira também opinou sobre o prêmio de melhor do mundo dado a CR7.

– O prêmio de Cristiano Ronaldo é merecido. Meu voto seria outro, mas foi justo – analisou.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

O caso do Barça

A festa de gala da Fifa, realizada nesta segunda-feira, em Zurique, na Suíça, não contou com os craques do Barcelona como Lionel Messi e Luis Suárez. O clube explicou na parte da manhã que os jogadores não iriam para o evento por conta do importante jogo que eles têm pela frente contra o Athletic Bilbao, pela Copa do Rei, na quarta-feira.

Horas depois, o jornal “Sport” divulgou novos detalhes. Diz o veículo impresso que a decisão de não viajar partiu dos próprios jogadores blaugranas (Iniesta, Messi, Busquets, Piqué, Suárez e Mascherano). “Não estamos para festas”, teriam dito os craques. O fato, porém, não pegou bem com a diretoria barcelonista e causou uma espécie de mal-estar.

Os jogadores do Barça ficaram revoltados com a arbitragem do jogo contra o Villarreal, no domingo (o árbitro deixou de dar dois pênaltis para o clube blaugrana), pelo Campeonato Espanhol. Por acharem que a diretoria não está defendendo o clube com a comissão de arbitragem da Espanha do jeito que necessita, os jogadores resolveram chamar a atenção desta forma, não viajando.

Os jogadores comunicaram ao técnico Luis Enrique (este aceitou sem problemas) que não viajariam nesta manhã. E coube ao dirigente Albert Soler comunicar a Gianni Infantino, presidente da Fifa, que o elenco blaugrana não viajaria.

– A gente entende. O Barcelona tem um jogo importante pela frente. E de forma alguma isso apaga a premiação, porque eu ganhei esse prêmio com méritos – disse o melhor do mundo, Cristiano Ronaldo.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Piqué, Iniesta, Suárez e Messi, é bom frisar, foram selecionados para o time do ano da Fifa. Messi também ficou na segunda colocação na disputa pelo prêmio de melhor do mundo.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta