Siga o Jornal de Brasília

Esporte

Após erros do passado, Corinthians é dono da maior parte dos campeões da Copinha

Publicado

em

O título que veio nesta quarta-feira apenas reforça a ideia de que o Corinthians conta com bons frutos para serem aproveitados no time principal.

O Corinthians derrotou o Batatais por 2 a 1, nesta quarta-feira, no Pacaembu, e alcançou o 10.º título da Copa São Paulo de Futebol Júnior, conquista ainda mais especial depois da frustração vivida com a derrota na final do ano passado. Mas, além de colocar mais uma taça em seu museu, pôde comemorar também o fato de ter ganho um torneio tendo, de fato, seus jogadores como protagonistas. É que, ao contrário do que ocorria com frequência até recentemente, quando os direitos econômicos dos principais talentos da base eram fatiados e divididos com vários empresários, agora a maior parte dos atletas pertence ao clube.

O título que veio nesta quarta-feira apenas reforça a ideia de que o Corinthians conta com bons frutos para serem aproveitados no time principal. Dois jogadores já têm a promoção certa: Mantuan e Carlinhos. Aliás, eles já treinam com o time principal desde o ano passado. Mas Guilherme Romão, Pedrinho e Fabrício Oya também podem aparecer entre os profissionais, tornando-se opções para o técnico Fábio Carille.

Pedrinho tem 70% de seus direitos econômicos ligados ao Corinthians. Situação parecida vivem outros destaques da equipe decacampeã do torneio. Fabrício Oya, Mantuan e Guilherme Romão também têm a mesma porcentagem presa ao clube alvinegro.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Isso dá uma segurança para o clube em futuras negociações e, claro, proporcionará maiores lucros em uma venda futura. Após muitas críticas e denúncias de esquemas criados para favorecer empresários, a diretoria da base alvinegra foi quase toda trocada e os novos dirigentes adotaram uma filosofia diferente. A prioridade é ter o máximo possível dos direitos dos jogadores.

No entanto, ainda há casos em que o Corinthians não tem o direito quase absoluto sobre alguns garotos porque cedeu uma parte dos direitos econômicos aos agentes do atleta no momento da renovação de contrato e profissionalização. Existem ainda casos de atletas que mantêm vínculo com outros clubes, como o lateral-esquerdo Romão – suspenso da decisão -, que tem 30% dos direitos ligados ao Marília, seu ex-clube.

O atacante Carlinhos, artilheiro da Copinha, com 11 gols, tem seus direitos divididos pela metade, entre Corinthians e Novo Horizontino. A Fifa não permite mais que empresários ou empresas tenham direitos econômicos de jogador, exceto para as negociações que ocorreram antes da mudança, como é o caso dos garotos corintianos.

“O título é uma forma de validar o nosso trabalho e mostrar que todos caminham para o lado certo”, disse o técnico Osmar Loss.

O OPOSTO EM 2016 – No passado, a situação era bem diferente. Malcom, por exemplo, revelado em 2015, foi vendido ao Bordeaux-FRA e o clube ficou com apenas 30% da negociação. No caso de Matheus Pereira, a situação foi pior. O Corinthians tinha apenas 5% do garoto, mas vendeu sua parte para ter um porcentual em venda futura.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Na quarta-feira, o técnico Fábio Carille estava no Pacaembu para acompanhar a atuação dos meninos de perto. Quando assumiu o comando da equipe principal, ele avisou que daria atenção especial para os garotos. O elenco atual do Corinthians conta com 16 atletas revelados pelo clube.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta