Siga o Jornal de Brasília

Esporte

Corrida de São Silvestre tem estrangeiros de seis países garantidos na elite

Publicado

em

Seis países, além do Brasil, estarão representados na Elite da corrida: Quênia, Tanzânia, Etiópia, Colômbia, Bolívia e Alemanha.

Os estrangeiros têm dominado a Corrida Internacional de São Silvestre nos últimos anos. Desde 2006 na prova feminina e 2010 na masculina, eles têm superado os corredores nacionais e garantido o topo do pódio da principal corrida de rua da América Latina. Neste ano, na 92.ª edição da prova, o grupo de atletas do exterior chama a atenção pelos resultados recentes e promete dar trabalho outra vez.

A prova reunirá cerca de 30 mil corredores de diversas partes do mundo, que percorrerão 15 km por ruas e avenidas de São Paulo.

A relação de estrangeiros no feminino tem dois grandes destaques: a tricampeã Ymer Ayalew, da Etiópia, e a queniana Jemima Sumgong, campeã da maratona de Londres e dos Jogos Olímpicos Rio-2016, que já entraram no grupo de favoritas. Também chamam a atenção as tanzanianas Faliluna Matanga, campeã da 10K Rio 2014 e da Tribunal 2016, e Jaclyn Sail, terceira colocada na São Silvestre-2013, além da queniana Flomena Cheyech Daniel, campeã da Saitama Marathon do Japão neste ano, e a alemã Nadine Gill, que conseguiu o melhor resultado da carreira na Meia Maratona de Brasília, no início do mês passado.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

No masculino também há referências das provas de fundismo. Da Etiópia estarão Dawit Admasu, campeão da São Silvestre-2014, e Leul Aleme, vencedor da Meia Maratona Internacional do Rio em 2014 e vice na São Silvestre-2015. Do Quênia estarão os atletas Paul Kemboi, que venceu a Tribuna deste ano e também os 15 km de Istambul, William Kibor, que venceu a Meia Maratona de Las Vegas, e Mathew Cheboi, campeão da Meia Maratona Internacional de São Paulo em 2007 e quarto na Volta Internacional da Pampulha 2016.

A largada será na Avenida Paulista, na altura da rua Ministro Rocha Azevedo. A chegada, por sua vez, será na mesma avenida, em frente ao prédio da Fundação Cásper Líbero. A programação no dia da prova começará às 8h20, com a categoria Cadeirantes. Em seguida, será a vez da elite feminina, às 8h40. A partir das 9 horas largam as pessoas com deficiência, pelotão de elite masculino e pelotão geral (masculino e feminino), nesta ordem.

A retirada do kit e do chip começa nesta terça-feira, das 9 horas às 19 horas, no ginásio Mauro Pinheiro (rua Abílio Soares, 1.300), em São Paulo. A programação será a mesma nos dias 28 e 29, enquanto que no dia 30 será das 9 horas às 16 horas e o atleta deverá comparecer pessoalmente. Para retirada por terceiros, verificar o regulamento da prova no site oficial do evento. Não haverá entrega de kit no dia da prova, nem depois do evento.

 

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼
Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta