Sem duelo à parte: Flu “congela” Fred, assunto evitado perto do reencontro

Funcionários não dão entrevista sobre o tema, e jogadores tentam valorizar a força coletiva do Atlético-MG. Ídolo afirma: “Jogo para mexer com as minhas emoções

Por Fred Huber

Rio de Janeiro

Na próxima segunda-feira, a torcida do Fluminense viverá uma situação diferente. Acostumados a assistir Fred com a camisa tricolor em 288 jogos durante sete anos e a comemorar seus  172 gols pelo clube, os torcedores vão ver o centroavante do lado oposto, pelo Atlético-MG. Apesar de ser o principal assunto nas Laranjeiras, existe uma preocupação interna em não tornar a partida em um duelo à parte com o camisa 9 para consumo externo. Na prática, é como se todos deixassem a amizade e idolatria “congeladas” até a hora do apito final em Edson Passos.

Funcionários do Flu não são autorizados a dar entrevista para falar sobre o assunto. Muito menos o preparador físico Jefferson Souza, primo do atacante. O zagueiro Gum, que também chegou ao clube em 2009 e tem muita história para contar do convívio com Fred, prefere evitar. Os atletas que respondem sobre o tema elogiam o antigo companheiro, mas sempre deixam claro que a preocupação é com o Galo como um todo.

Na linha tênue entre ver um ídolo e rival simultaneamente, ainda não é possível saber qual será a reação da torcida quando Fred entrar no campo para o aquecimento. Até porque a saída do capitão não foi totalmente tranquila. Parte dos torcedores se sentiu traído.

Uma entrevista coletiva de despedida acabou sendo cancelada porque faltavam detalhes do contrato com o Atlético, o que irritou o presidente Peter Siemsen. Só no dia seguinte o jogador selou sua despedida e se emocionou. A rescisão do contrato representou uma perda técnica para o time, mas também um grande alívio para o clube, que deixou de gastar cerca de R$ 33 milhões até o fim do vínculo, que ia até 31 de dezembro de 2018.

O último grande desgaste de Fred nas Laranjeiras teve como pivô o técnico Levir Culpi. Repreendido na frente do elenco por causa de uma bronca considerada exagerada em Gustavo Scarpa, o capitão não gostou. Não queria mais atuar sob o comando de Levir e por pouco não saiu. Houve, no entanto, uma trégua, mas que só adiou um pouco o ponto final da passagem do atleta pelas Laranjeiras.

 Vai ser um jogo para mexer com as minhas emoções. Mas tudo dentro do controle para estar bem equilibrado
Fred, atacante do Atlético-MG

Fred reconhece que será um misto de emoções e recordações na próxima segunda-feira, mas pretende se controlar para não ter seu desempenho prejudicado.

– Com certeza é algo especial para mim, pela quantidade de amigos que eu tenho lá dentro, a quantidade de anos que eu passei no clube. Vai ser um jogo para mexer com as minhas emoções. Mas tudo dentro do controle para estar bem equilibrado – disse o atacante.

Na última rodada, Fred marcou os dois gols do triunfo do Atlético sobre o Vitória e chegou a nove no Brasileiro. Se balançar a rede contra o Flu, ainda não sabe como será sua reação.

– Vamos ver o que vai acontecer. Não deu tempo para pensar nada ainda. Sempre tenho o hábito de respeitar os clubes que passei. Um clube (Fluminense) que eu vivi grandes momentos da minha carreira, que me apoiou nos momentos difíceis. O carinho existe. Mas quando a bola rolar, vou fazer de tudo para marcar os gols como sempre.

Sobre uma possível perseguição da torcida durante a partida, ele disse que vê com naturalidade caso isso ocorra.

Fred, Fluminense (Foto: André Durão)Fred deixou o Fluminense depois de sete anos (Foto: André Durão)

– A gente está no futebol há muito tempo. É natural. Da minha parte só tem gratidão. Então, sempre na boa.

Elenco adota mantra para o duelo com Fred

Com a lesão na coxa esquerda de Diego Cavalieri, Julio César será o goleiro do Tricolor contra o Galo. E já assimilou o discurso de não polarizar a disputa em cima de Fred.

– Amigos, amigos, negócios à parte. Não podemos nos preocupar só com ele. O Atlético é um time muito forte, tem um elenco forte. O Fred tem uma história grande no clube e respeitamos isso. Desejamos felicidades, menos na segunda-feira.

O zagueiro Henrique, outro que tem a missão de tentar parar Fred, afirmou:

– Nós sabemos da qualidade dele. Mas não só dele, de toda equipe do Atlético-MG. Mas dentro de casa, com o apoio da nossa torcida, temos que pensar só na vitória.

O Fluminense é o oitavo colocado do Campeonato Brasileiro com 34 pontos.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

quatro × 1 =

Send this to a friend