Siga o Jornal de Brasília

Esporte

Muito debilitada, Cyborg bate o peso e confirma presença no UFC Brasília

Avatar

Publicado

em

Brasileira vai logo cedo à tomada oficial de pesos e crava 64kg, utilizando a libra de tolerância. Lina Lansberg se pesa mais cedo e não tem problemas para bater 63,5kg

Por Marcelo Barone e Raphael Marinho

Brasília

Acabou o suspense. Após uma semana tensa e de muita expectativa, Cris Cyborg confirmou presença na luta contra a sueca Lina Lansberg, que encabeça o UFC Brasília. Aparentando estar bastante debilitada, a brasileira subiu na balança às 8h38 da manhã desta sexta-feira em um hotel na capital federal, na tomada oficial de pesos para o evento, e cravou 141 libras, ou 64kg. Lansberg também bateu o peso – registrou 63,5kg (140 libras), sem precisar da libra de tolerância para atingir o limite – e garantiu presença na luta principal do torneio, que acontece na noite do próximo sábado.

Cris Cyborg UFC Brasília (Foto: Marcelo Barone)

Cris Cyborg falou logo após sair da aferição de peso no UFC Brasília (Foto: Marcelo Barone)

A aferição de pesos anterior ao evento de encaradas que acontece à noite foi adotada pelo UFC neste ano, e tem como objetivo dar mais tempo para que os atletas consigam recuperar-se do desgaste no corte de peso anterior às lutas.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

– Acordei cedo, faltava um pouco e finalizamos de manhã. É aquela guerra. Amanhã será a hora da festa, de lutar, de fazer o que treinamos. O peso é a primeira luta, a segunda é no sábado. Deu tudo certo. Deu alívio saber da libra de tolerância. As pessoas me falam alguma coisa e eu nem me emociono. Perguntamos certinho para o pessoal do UFC. Foi difícil, estou em período menstrual, 25 libras (11,3kg) acima do meu peso de luta. Bati 141 libras (64kg) e falei: “Nossa, graças a Deus, era para ser!” Estou feliz com tudo que aconteceu.

Cyborg falou também sobre a noite anterior à pesagem. Segundo ela, a necessidade de cortar peso várias vezes fez com que a lutadora praticamente não dormisse.

– Você não dorme. Foi até bacana pesar de manhã pelo tempo para recuperar, mas tive que acordar 5h da manhã. Eu dormi duas horas essa noite, três horas, no máximo, porque você não consegue dormir. Dorme um pouquinho, vê quanto perdeu, corta de novo e já tem que estar aqui 8h. Agora estou me sentindo bem. Na verdade, estou no terceiro shake (risos). Já comecei a ficar faladeira. Está tudo certo.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Perguntada sobre qual será o seu peso no sábado, na hora da luta, Cyborg disse acreditar que estará entre 72,5kg e 75kg.

– (No dia da luta) fico com 162 ou 165 libras (72,5kg e 75kg), não sei quanto. Vai ser um show. Treinei muito para sábado. A Lina é uma grande oponente, vai dar uma grande luta para os meus fãs. Treinei muito para seis rounds.

Os pesos-pesados Antônio Pezão e Roy Nelson também se pesaram antes de 9h da manhã. Pezão, com um penteado ao estilo Isaquias Queiroz, cravou 120,2kg, enquanto um sonolento e mal-humorado Roy Nelson bateu 117kg, após ficar de lado para a imprensa na balança, e ter de ser chamado de volta para posar para os fotógrafos.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

À exceção do brasileiro Michel Trator, que estourou o limite dos pesos-leves em 900g e foi multado em 20% da sua bolsa, com valor revertido para seu rival, Gilbert Durinho, todos os demais lutadores do card bateram o peso. Quem teve mais dificuldade foi o peso-pena americano Mike de la Torre, que precisou tirar toda a roupa para aferir o peso. O lutador ficou no limite da categoria (66,2kg).

O Combate transmite o UFC Brasília ao vivo e na íntegra a partir de 19h30 (horário de Brasília) neste sábado. O Combate.com exibe as duas primeiras lutas do card preliminar em vídeo ao vivo, e acompanha o torneio em Tempo Real. Na sexta-feira, site e canal transmitem a pesagem cerimonial do evento ao vivo, a partir de 19h. Confira o card completo:

UFC Brasília
24 de setembro, em Brasília (DF)
CARD PRINCIPAL (a partir de 23h, horário de Brasília)
Peso-casado (até 64kg): Cris Cyborg (64kg) x Lina Lansberg (63,5kg)
Peso-pena (até 66,2kg): Renan Barão (66,2kg) x Phillipe Nover (66,2kg)
Peso-pesado (até 120,7kg): Roy Nelson (117kg) x Antônio Pezão (120,2kg)
Peso-leve (até 70,8kg): Francisco Massaranduba (70,3kg) x Paul Felder (70,3kg)
Peso-médio (até 84,4kg): Thiago Marreta (84,4kg) x Eric Spicely (83,9kg)
Peso-pena (até 66,3kg): Godofredo Pepey (66,2kg) x Mike de La Torre (66,2kg)
CARD PRELIMINAR (a partir de 19h30, horário de Brasília)
Peso-leve (até 70,8kg): Gilbert Durinho (70,8kg) x Michel Trator * (71,7kg)
Peso-galo (até 61,7kg): Rani Yahya (61,7kg) x Michinori Tanaka (61,2kg)
Peso-mosca (até 57,2kg): Jussier Formiga (57,2kg) x Dustin Ortiz (56,3kg)
Peso-meio-médio (até 77,6kg): Erick Silva (77,6kg) x Luan Chagas (77,6kg)
Peso-leve (até 70,8kg): Alan Nuguette (70,8kg) x Steven Ray (70,8kg)
Peso-meio-médio (até 77,6kg): Vicente Luque (77,6kg) x Hector Urbina (77,1kg)
Peso-leve (até 70,8kg): Glaico França (70,8kg) x Gregor Gillespie (70,8kg)

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

* Não bateu o peso e será multado em 20% da bolsa, que será revertida para Gilbert Durinho.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *