Siga o Jornal de Brasília

Esporte

Galo: Vitória sobre o Sport deixa lições para o clássico com o Cruzeiro

Avatar

Publicado

em

Atlético-MG derrota o time pernambucano por 1 a 0, mas volta a ser pouco efetivo no setor ofensivo e ter sustos na defesa; time jogará clássico como visitante, no Mineirão

A vitória por 1 a 0 sobre o Sport, na quinta-feira, no Independência , valeu pelos pontos conquistados, que fizeram a equipe encostar novamente na briga pelo título. Mas também deixou lições para o clássico com o Cruzeiro, no próximo domingo, às 16h (de Brasília), no Mineirão. Com 45 pontos, três a menos que o líder Palmeiras, o Galo sabe que precisa melhorar em alguns aspectos para conseguir um bom resultado no confronto com o rival e, quem sabe, encostar na liderança.

Se vencer a partida no Mineirão, e o Palmeiras perder o embate com o rival Corinthians, no sábado, além de o Flamengo tropeçar diante do Figueirense, domingo, o Galo poderá assumir a ponta, já na próxima rodada. Mas, para isso, precisa estar atento a dois pontos, especificamente.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

O primeiro é em relação à eficiência ofensiva. Na derrota por 4 a 2 para o Fluminense, na última segunda, por exemplo, o ataque criou pouco, com menos volume de jogo. Diante do Sport, a equipe também criou menos do que vinha fazendo no Brasileiro e perdeu chances claras, como as de Lucas Pratto e Fred, que contribuíram para que a vitória contra o Sport não fosse tão tranquila.

 O técnico Marcelo Oliveira apontou essas situações, acrescentando que ainda espera um gol de bola parada e que é preciso ser mais efetivo nas chances criadas.

– Baseado no jogo do Sport, acho que a gente pode marcar um pouco mais, encurtar mais para o adversário, não dar tanta liberdade, fazer a recomposição mais rápida, marcação forte. Temos que elogiar o volume de jogo do Atlético, mas temos que efetivar em situações mais claras de gol. Estou esperando o gol de bola parada. Temos potencial grande, não tem acontecido, até levamos um ou outro. Temos o potencial, e acho que na hora certa vai sair.

Jogadores do Atlético-MG comemoram gol (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

Galo tenta manter tabu contra o maior rival (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

Outro aspecto que preocupa é a defesa. O setor vem sofrendo com constantes desfalques e, por isso, vem tendo problemas nos últimos jogos. Contra o Sport, não sofreu gols, mas levou sustos no segundo tempo, mesmo com um jogador a mais. No final da partida, por exemplo, quase levou um gol de Vinícius Araújo. Para o clássico, Marcos Rocha virou dúvida. Entretanto, Erazo deverá voltar a fazer dupla com Leonardo Silva na zaga.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

A última situação, mas que não tem a ver com a partida contra o Sport, é sobre o rendimento recente como visitante. O Galo não venceu seus três últimos jogos fora. Perdeu para Santos e Fluminense e empatou com o Grêmio. No Brasileiro, a equipe é a sexta melhor atuando fora do Independência (14 pontos em 12 jogos, aproveitamento de 38,8%). Mesmo jogando em Belo Horizonte, o time estará na condição de visitante, já que terá torcida em minoria – pouco mais de três mil ingressos foram destinados para os atleticanos.

Diante do maior rival, o Galo terá a volta de Carlos César e Edcarlos, que estavam suspensos na partida contra o Sport. Nenhum jogador do departamento médico, entretanto, retorna. O Atlético-MG tenta manter o tabu de não perder para o Cruzeiro, no Mineirão, desde 2013. Depois disso, no Gigante da Pampulha, ele venceu a Copa do Brasil sobre o time celeste em 2014.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *