Siga o Jornal de Brasília

Esporte

Ex-encostados no São Paulo dão a volta por cima em seus clubes

Avatar

Publicado

em

As apostas da diretoria para repor a saída desses três jogadores ainda não vingaram, exceto por Chávez.

Centurión, Rogério e Alan Kardec saíram do São Paulo nos últimos meses sem muito alarde, mas têm feito a diferença nos clubes atuais. Negociados pelo time do Morumbi, o trio de atacantes vive bom momento, enquanto o setor ofensivo da equipe vive pane e se tornou o segundo pior ataque do Campeonato Brasileiro, melhor apenas que o do lanterna, o América-MG.

Os 27 gols em 27 rodadas deixam o São Paulo ao lado do Inter como um dos times que menos marcou. O número se concretizou no último domingo, com derrota para o Vitória por 2 a 0, em Salvador. No mesmo fim de semana, o argentino Centurión marcou o primeiro gol pelo Boca Juniors, contra o Quilmes, e Rogério definiu a vitória do Sport sobre o Santos, na Ilha do Retiro, por 1 a 0.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Os dois deixaram o clube no meio do ano, sem terem se firmado como titulares. Centurión, por exemplo, fez 81 jogos e oito gols pelo São Paulo. O argentino nunca cativou a idolatria da torcida, porém após voltar ao seu país, em agosto, tem um gol em quatro partidas pelo Boca Juniors, clube para o qual foi emprestado.

Rogério deixou o São Paulo em junho, também por empréstimo. O atacante estava insatisfeito com a falta de espaço na equipe e acertou com o Sport. Pelo time pernambucano, tem cinco gols marcados no Campeonato Brasileiro e presenças regulares como titular do técnico Oswaldo de Oliveira.

Já Alan Kardec foi negociado em julho ao Chongqing Lifan, da China, por R$ 18 milhões. A saída, concretizada logo após a eliminação na Copa Libertadores, coincidiu com o fim do empréstimo do atacante Calleri. Kardec já marcou quatro vezes pelo seu novo time no campeonato local.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

As apostas da diretoria para repor a saída desses três jogadores ainda não vingaram, exceto por Chávez. O argentino, contratado para substituir Calleri, tem seis gols em 12 partidas pelo clube. Vieram para o setor ofensivo o meia Jean Carlos, que ainda não estreou, além dos atacantes Robson e Gilberto, que ainda não marcaram pela equipe.

IstoÉ

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *