Movimentos Essenciais: um caminho para a Reconciliação

Palestra aberta e gratuita de apresentação do trabalho que chegam em Brasília, acontecerá nessa quarta-feira, dia 25 de julho, às 19h30min, na LBV, em Brasília.

Palestra aberta de apresentação do trabalho, dia 25 de julho, às 19h30min, na LBV

Para a compreensão dos Movimentos Essenciais temos que tomar como base que a realidade essencial da vida é alterada quando nossa percepção, nossa compreensão da realidade, é transformada.

Por exemplo, a mudança ocorrida nos eventos da história humana com as descobertas de Einstein no mundo da física, ou as de Freud e Jung no mundo da psicologia, fez que a nossa percepção sobre o mundo físico e psíquico jamais fosse a mesma. Não precisamos saber muito sobre o que eles descobriram, basta lembrar que o mundo físico permanece o mesmo, antes e depois de Einstein, mas a nossa percepção do mundo físico mudou para sempre. A psique humana permanece a mesma, antes e depois de Freud e Jung, mas a nossa compreensão da psique humana mudou para sempre.

Um dos principais objetivos dos Movimentos Essenciais é promover a reconciliação em todos os níveis, tanto interno (consigo mesmo), com os aspectos que mais rejeitamos em nós, e, com os outros, com aqueles relacionamentos difíceis, com aqueles que ignoramos; e, no coletivo, com os diferentes grupos sociais. Somo os que nos consideramos do lado bom da sociedade, com os valores certos e a moral correta, os responsáveis ​​por criar a repetição do que rejeitamos, como  destino,  para as futuras gerações.

Em nossas relações humanas, a reconciliação ocorre quando posso dar ao outro um bom lugar em meu coração, indo além das diferenças ideológicas, culturais e sociais que nos separam. Um caminho para a paz!

Mas como se faz?

O que impede a reconciliação?

O que possibilita a reconciliação?

Estas respostas e outros pontos importantes apontando a mudança de paradigma que estamos vivendo, que possibilita a “construção” de uma “nova forma de estar e atuar na vida”, e que são pilares da aprendizagem dos Movimentos Essenciais, criada por Claudia Boatti, serão abordados na Capacitação.

Movimentos Essenciais nos convida a assumir a responsabilidade pela realidade que criamos e a perceber como afetamos o tecido social e somos afetados por ele. Porque, muitas vezes, com a melhor das intenções, sem estarmos conscientes, criamos o oposto do que queremos para nós mesmos e para o nosso entorno.

Esta capacitação está dirigida a todos, independente de seu nível de instrução ou da sua atividade profissional. À pessoas que queiram contribuir, como agentes de mudança social, com um olhar voltado para o coletivo e o interesse pelo bem comum. Para empresas, instituições e governos que buscam gerar transformação social através de suas propostas.

Quem é Claudia Boatti

É a criadora dos Movimentos Essenciais. Coordena a capacitações em ME, “Focando nossa Tarefa” em nove estados do Brasil, na Universidade de Caxias do Sul e na Argentina. Treinadora da equipe de professores e dos programas de ME adaptados para os agentes de mudanças sociais em Centros de Reabilitação e Presídios, comunidades indígenas, nas áreas da Justiça, Saúde e Educação, entre outros. Especializada em Novas Constelações Familiares, de Brigitte Carpentier de Ribes, da Espanha. Ex-professora do Centro Latinoamericano de Constelações Familiares da Argentina (ex-Centro Bert Hellinger) da Argentina, dirigido por Tiiu Bolzmann. Professora Certificada pelo Centro Bert Hellinger da Holanda, em Constelações Organizacionais, dirigido por Jan Jacon Stam e da Aemania com Gunthard Weber. Especializada em Constelações Estruturais, com Mathias Varga von Kibed, Amsterdã̃.

Em Brasília:

Palestra Aberta Gratuita – Dia 25 de julho, às 19h30min, na Sala Argentina, da LBV

1º Módulo da Capacitação “Focando Nossa Tarefa”: Entre os dias 26 a 29 de julho, na Sala Argentina da LBV.

Informações e inscrições, com Leonardo Figueiredo – +55 61 98464.2985

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

três × quatro =

Send this to a friend