Essa Boquinha Eu Já Beijei e Tuthankasmona agitam pré-carnaval de Brasília neste sábado (23)

Essa Boquinha Eu Já Beijei e Tuthankasmona agitam pré-carnaval de Brasília neste sábado (23)

Carnaval da diversidade terá apresentação única. Evento será gratuito. O evento contará com intérprete de libras

No dia 23 de fevereiro, sábado, ocorre apresentação única dos blocos carnavalescos Essa Boquinha Eu Já Beijei e Tuthankasmona. A festa acontece no gramado da Funarte, a partir das 11h. Com temáticas feminista e antirracista, os blocos têm como público alvo a população LGBTI e as mulheres, e saem juntos pelo segundo ano consecutivo. A expectativa é que, neste ano, os blocos reúnam mais de 30 mil pessoas.

A programação começa às 11h, com a DJ Patrícia Egito, uma das produtoras do evento. Na sequência, Medro Mesquita assume as picapes e, depois, Tamara Maravilha. Também ocorrem os shows dos grupos convidados Culto das Malditas e Rainhas do Babado. Essa Boquinha Eu Já Beijei é a última atração do dia, para animar as foliãs.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Os Blocos Essa Boquinha Eu Já Beijei e Tuthankasmona são idealizados e encabeçados por mulheres e LGBTIs que buscam criar um espaço de liberdade, tolerância e respeito para as foliãs e para o público LGBTI no carnaval de Brasília. O repertório vai do samba ao axé, passando pelos afoxés e ijexás – ritmos tradicionais baianos -, MPB e até funk. O evento contará com intérprete de libras.

Bloco Boquinha que eu Beijei. Foto: Amanda Goes
Boquinha Eu Já Beijei. Foto: Amanda Goes

Boquinhas

“Essa Boquinha Eu Já Beijei” é composta por grandes nomes da música brasiliense: Letícia Fialho (voz), Sam Defor (voz), Ju Rodrigues (Voz), Ive Lorena (voz), Fernanda Jacob (voz), Anne Caroline (percussão e voz), Fernanda Pinheiro (percussão), Larissa Umaytá (percussão), Pricila Pit (percussão), Yara Alvarenga (percussão), Bruna Tassy (baixo e voz), Mariana Sardinha (cavaco), Irene Egler (violão e guitarra) e Thanise Silva (flauta). A direção de palco é de Léo Ribeiro e a musica de Letícia Fialho. A produção fica por conta da DJ Pati Egito e da VJ Mari Mira.

O bloco nasceu em fevereiro de 2014, na terça-feira de carnaval, tendo como sua primeira base a Praça dos Prazeres, na comercial 201 Norte. Nesta edição, contou com um público estimado de quatro mil pessoas. No ano seguinte, o Boquinha saiu na comercial da 408 Norte, com um público estimado de seis mil pessoas. Em 2016, na mesma quadra do ano anterior, o bloco atraiu oito mil pessoas. Em 2017, o coletivo carnavalesco ocupou o Setor Comercial Sul e reuniu mais de 30 mil pessoas. Ano passado, o Boquinha, em parceria Tuthankasmona, lotou o gramado da Funarte e se consagrou como um dos grupos mais populares do cenário de blocos alternativos do DF.

Tuthankasmona

Com referências ao Egito antigo e respeito à diversidade sexual e de gênero, o Tuthankasmona entra no Quarto ano no carnaval de rua de Brasília. O bloco surgiu da iniciativa das produtoras Felipe Olalquiaga, Mari Mira, Mauro Nunes, Patrícia Egito e Rafaella Rezende após o sucesso de uma festa de mesma temática produzida em 2015. O bloco teve sua estreia em 2016 ocupando o estacionamento do Teatro Nacional com adesão de mais de 5 mil foliões. Em 2017 o bloco teve sua saída no Setor Bancário Norte e reuniu mais de 18 mil foliões. Ano passado, o Tuthankasmona, em parceria com o Boquinha, lotou o gramado da Funarte.


Serviço
Essa Boquinha Eu Já Beijei + Tuthankasmona
Data: 23 de fevereiro (sábado)
Hora: 11h às 18h
Local: Gramado da Funarte
Evento gratuito

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

dezoito + 18 =

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend