Siga o Jornal de Brasília

Baladas

Divinas Tetas promete arrastar multidões na segunda de Carnaval

Publicado

em

Divinas Tetas promete arrastar multidões na segunda de Carnaval. Foto: Thaís Mallon

Reconhecido na capital, bloco chega à sua quarta e maior edição com clássicos da música brasileira e novidades para tocar no dia 4 de março, no Setor Bancário Norte. Entrada franca.

“Ê, ê, ê, ê, ê…Dona das divinas tetas. Derrama o leite bom na minha cara. E o leite mau na cara dos caretas”. A música Vaca Profana, de Caetano Veloso, não sai da cabeça e inspira legiões de fãs. Além de ser o lema de um bloco tipicamente brasiliense e brasileiro. De volta com tudo e com seu Tropicalismo Polêmico, o Bloco das Divinas Tetas chega à sua quarta e maior edição para agitar ainda mais o Carnaval de 2019 no dia 4 de março (segunda-feira), a partir das 14h, no Setor Bancário Norte (estacionamento – em frente ao Eixinho Norte). A entrada é gratuita.

São quatro anos de bloco e de muita música para ninguém ficar parado. Além de tocar no Carnaval, o Divinas se apresenta pelas noites da capital federal e se consolidou como um dos maiores blocos e banda da cidade. Em 2017, o grupo foi eleito o melhor bloco de Brasília e ganhou prêmio do jornal Correio Braziliense.

E no repertório do Divinas não faltam nomes de peso da MPB. Caetano Veloso – que inspirou o bloco com a música que leva seu nome – Gilberto Gil, Os Mutantes, Tom Zé, Novos Baianos, dentre outros ícones do movimento tropicalista são homenageados pelo time de 14 músicos eletrizantes.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Já reconhecido por arrastarem milhares de foliões, este ano o timão promete um Carnaval ainda maior e recheado de novidades. “Nesta edição, faremos um arranjo especial de Podres Poderes, do Caetano (Veloso) e de Realce, do Gil (Gilberto Gil). Além de homenagear Luiz Gonzaga. E todos os arranjos são bem para cima, carnavalescos. Esta é a marca do Divinas”, adianta um dos fundadores do bloco e também vocalista e baixista, Adolfo Neto.

As clássicas que consagraram o bloco também não faltarão no repertório. Canções como Odara, de Caetano Veloso; Preta Pretinha, dos Novos Baianos; A Minha Menina, dos Mutantes; e, claro, Vaca Profana prometem fazer os foliões pularem ainda mais no carnaval que preza pelo respeito e pela harmonia. “Nosso carnaval é pra todo mundo. Aqui preconceito e violência não são tolerados. É uma festa de amor!”, realça Adolfo.

Bloco Divinas Tetas. Foto:  Thaís Mallon

Bloco Divinas Tetas. Foto: Thaís Mallon

As Divinas Tetas

A força de vontade e o amor pela música uniram 14 músicos com um propósito comum em 2015: colocar um bloco na rua. Adolfo Neto (fundador / baixo / vocal), Aloizio Michael (fundador / vocal / percussão / baixo), Samyr Aissami (fundador / maestro / guitarra / vocal) e Thiago de Lima Cruz Macedo (fundador / mestre de bateria / percussão) foram os idealizadores do Divinas. Após meses debatendo ideias, eles começaram a ensaiar com músicos feras de Brasília que toparam entrar para o projeto. Isto, despretensiosamente, ainda no final de 2015. E se surpreenderam com o tamanho do sucesso quando estrearam em 2016.

“Na época, não esperávamos que o Divinas arrastaria uma multidão. Nós fomos reunindo uma galera, inclusive conseguimos instrumentistas amigos com divulgações no Facebook.“, destaca Adolfo Neto, que também faz questão de homenagear as mulheres que compõem o bloco: Raíza Andrade (trompete), Isadora Pina (saxofone / vocal) e Liliane Santos (trombone). “As meninas do Trio Coringa comandam o brilho dos arranjos”, diz.

E foi em 2016 que o Divinas saiu pela primeira vez às ruas da cidade. O time de 14 pessoas tocou em um show “secreto” na Vila Planalto. Depois, eles foram parar direto no carnaval. Junto com os blocos Aparelhinho (Criolina) e Acabou o Gás (UruKombi), eles arrastaram mais de 10 mil foliões na estreia. “Foi e é emocionante ver a energia do público!”, exclama Adolfo.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Também fundador do Divinas, o percussionista Thiago de Lima Cruz revela: “Começamos este bloco por amor. A resposta do público é surpreendente. A gente estava afim de fazer um bloco e, de repente, o Divinas virou o que virou. Só temos que agradecer e ver que o que a gente acredita contribuiu e contribui para mais alegria e união”.

E este ano eles chegam para fazer um carnaval que vai entrar para a história do bloco. “Faremos o maior carnaval e vamos aproveitar nossa posição para lutar e apoiar causas importantes, como a campanha Folia com Respeito, que briga pelo fim do assédio, machismo e todos os tipos de preconceitos no carnaval e nas festas da cidade”, se posiciona Aloizio.

Samir Aissami, também um dos fundadores, revela: “Fazemos uma homenagem à Tropicália, que é um movimento que todos nós admiramos. Nós nos encaixamos de um jeito que me emociona. Somos muito unidos. Curtimos muito tocar estas músicas e a energia nossa passa para o público e vice-versa.”

O timão do Divinas Tetas é formado por Adolfo Neto (fundador / baixo / vocal), Aloizio Michael (fundador / vocal / percussão / baixo), Samyr Aissami (fundador / maestro / guitarra / vocal), Thiago Delimacruz (fundador / mestre de bateria / percussão), Rudá Carvalho (teclado / voz), Guilherme Maranhão (bateria), Lucas “Tufinha” (percussão) , Thiago Bezerra (percussão / voz), Mariano Toniatti (percussão), Caio Lívio (percussão), Raíza Andrade (trompete), Chico Oswald (saxofone), Isadora Pina (saxofone / vocal) e Liliane Santos (trombone).

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Serviço
Bloco das Divinas Tetas
4 de março (segunda-feira)
Horário: 14h
Entrada gratuita
Classificação livre.
Informações no evento do Divinas Tetas no Facebook: https://www.facebook.com/events/397783164123319/

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta