Brasília revive clássicos do rock em ritmo de samba, à beira-lago, em 14 horas de Bloco Eduardo e Mônica

Brasília revive clássicos do rock em ritmo de samba, à beira-lago, em 14 horas de Bloco Eduardo e Mônica

O bloco surgiu em 2017 e logo se transformou no mais característico da cidade unindo gerações ao som de músicas icônicas do rock nacional

O carnaval de Brasília cresceu, tornou-se multicultural e ganhou identidade própria. Em 2017, inspirados no rock nacional e em clássicos de bandas como Legião Urbana, músicos de varias gerações da capital se uniram para criar o bloco Eduardo e Mônica. E após duas edições, ele já se tornou ícone da folia brasiliense. A saída oficial de 2019 será no dia 3 de março, em um dos cartões postais da cidade, à beira do lago Paranoá. Meolly, um dos vocalistas do grupo, conta que a ideia era reunir artistas de diferentes gêneros musicais para criar um som diferente no carnaval e mostrar que a jovem capital tem identidade própria.

“O carnaval é todo produzido por nós, e isso faz com que o evento tenha a nossa cara em todos os estágios de produção. O bloco nasceu da vontade de fazer um som que a gente curte, e misturar tudo isso com a cultura brasiliense”, destaca Meolly. O nome, Eduardo e Mônica, foi escolhido para mostrar ainda mais a cara da capital, e vem de uma das canções de maior sucesso do Legião Urbana, inspirada em um casal tipicamente brasiliense.

Bloco Eduardo e Mônica mostra uma nova identidade para o carnaval brasiliense
Bloco Eduardo e Mônica mostra uma nova identidade para o carnaval brasiliense

Diversidade cultural

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


O line-up do bloco mistura samba a alguns dos maiores sucessos do rock nacional, entre eles: Faroeste Caboclo e Será, do Legião Urbana; Surfista do Lago Paranoá, do Natiruts; Que país é esse, Capital Inicial e Até quando esperar, Plebe Rude. Para entrar na folia, as canções ganham novo arranjo musical, criado em conjunto pelos integrantes em uma mistura de ritmos.

Os instrumentos musicais completam a versatilidade da banda, que entra em cena com guitarra, baixo, pandeiro, surdo e tamborim. Os solos de rock dão início às músicas e abrem espaço para o cavaquinho colocar o samba no pé dos foliões.

Em 2019, para criar um espaço ainda mais seguro e confortável, não será permitida a entrada de bebidas, coolers ou isoporzinhos. A medida respeita recomendações de segurança e tudo vem para garantir a tranquilidade dos foliões, famílias e diversas gerações que buscam curtir a diversão com segurança. O bloquinho vai pra rua com dezenas de bares de cerveja a preços populares e vários outros tipos de bebida, além de uma praça da alimentação com mais de 20 foodtrucks.

Brasília tem como marca a miscigenação cultural e não poderia ser diferente no período carnavalesco. O rock da cidade se junta à batucada brasileira para agradar a todos os estilos. Outra característica marcante da festa é a mistura de gerações. Crianças, jovens, adultos, apaixonados por rock e amantes do samba se unem para dar coro ás 14 horas de festa.


Serviço
Saída oficial do bloco
Data: 3 de março
Horário: a partir de 13h
Local: Beira Lago, no Yurb (Parte1,St. de Clubes Esportivos Sul Trecho 2)
Entrada: gratuita
Classificação indicativa: livre
Espaço sujeito a lotação

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

catorze − 12 =

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend