Siga o Jornal de Brasília

Celebridades

‘Eu quero fazer mais por essa causa’, diz Rodolffo sobre combate ao racismo

A semana começou com uma polêmica envolvendo o sertanejo, que comparou a peruca de um homem pré-histórico ao cabelo de João Luiz

Avatar

Publicado

em

Rodolffo Matthaus conversou com Ana Maria Braga durante o ‘café da manhã com o eliminado’ do Big Brother Brasil nesta quarta-feira, 7. O cantor recebeu 50,48% dos votos em uma disputa acirrada com Caio, que ficou na casa com 44,09%, na noite desta terça-feira, 6. Gilberto completou o paredão com 5,43%.

A semana começou com uma polêmica envolvendo o sertanejo, que comparou a peruca de um homem pré-histórico ao cabelo de João Luiz. O episódio de racismo foi o tema do discurso de Tiago Leifert e o assunto central da entrevista no Mais Você. Ana Maria começou dizendo que o cantor tem muita ‘roupa suja pra lavar’ e perguntou como o discurso do apresentador, endereçado a toda a sociedade, foi encarada pelo ex-BBB.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

“Não só naquele momento, mas a partir de quando eu entendi que aquilo causou dor, eu mudei minha opinião com o comentário que eu fiz. Não quero causar dor, para nenhuma raça, sexo, orientação sexual. Eu falei lá no começo, na minha apresentação, que provavelmente eu cometeria muitos erros, nesse momento que vivemos, eu não tenho conhecimento, e realmente aconteceu. E foi para o bem. Triste por ter sido comigo, mas feliz por trazer esse conhecimento para quem ainda é desinformado como eu”, disse Rodolffo. “É um assunto muito delicado, que veio à tona. Eu sou muito sincero comigo, em assumir meus erros, pedir desculpa, como eu fiz desde o começo na casa”.

Ana Maria exibiu o vídeo em que Rodolffo está vestindo a fantasia do monstro e faz o comentário do cabelo do João Luiz, com jeito de brincadeira. “Ele não chateou na hora, ele não reagiu de forma que eu percebesse”, afirmou o sertanejo, dizendo que também não sentiu que o recado de Ludmilla era pra ele.

A apresentadora questionou o conhecimento do cantor sobre racismo e citou as tecnologias como meio de informação para entender o mundo, aprender respeito ao próximo. “O mundo mudou, como você foi blindado dessas informações, com tantos seguidores, sucesso, sua arte. Você simplesmente passou batido desse problema mundial, do Brasil?”, questinou ela.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

“Primeiro, falha minha mesmo de nunca ter aprofundado no assunto, coisas, palavras, assuntos que pudessem magoar. Eu pretendo pesquisar para me aprofundar de forma mais rápida de coisas que magoam os outros. Eu já fui ensinado lá dentro que não é escolha sexual, que a pessoa nasce assim. Eu aprendi muita coisa, tive uma oportunidade de evolução lá dentro”, disse Rodolffo.

“Outra coisa é que minha família por parte de pai é negra, mas eles sempre levaram isso diferente lá em casa. Meu pai nunca se sentiu incomodado com preconceito, ataques. Eu falei pro João no começo do jogo, ‘massa demais seu estilo, meu pai é muito parecido com você’. Sempre elogiei o estilo, o talento que ele tem. Eu procurava ele lá pra me ajudar a fazer foto, vídeo. Sou fã dele demais da conta”, declarou.

Após o Jogo da Discórdia, Rodolffo teve uma conversa com João e Camilla. “Eu confesso que não foi suficiente, principalmente agora, revendo as cenas. Eu fui pego de surpresa, tentei justificar. Devia ter só pedido desculpa. Eu não sei mensurar a dor que causei por conta de um comentário idiota. Talvez esse pedido de desculpas não supre a dor que ele está sentindo. Mas o pedido foi de coração. Não gosto de ver qualquer tipo de maltrato. Eu causei isso, assumo. Eu quero fazer mais por essa causa, estudar mais, contribuir mais para essa causa”, revelou o cantor.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

O sertanejo também brincou com o vestido de Fiuk, sugerindo que, em Goiás, homem não iria vestido daquela maneira em um baile. “Eu consegui entender, foi a primeira vez que me deparei com essa situação, nunca tinha visto isso, principalmente lá em Goiânia. Em São Paulo, Rio, é diferente. Foi uma novidade para mim. E novamente fiz um comentário desnecessário. Isso com certeza somou [votos]. Eu aprendi muita coisa, que eu precisei não passar por dor. O BBB foi realmente uma faculdade pra mim. Eu tinha certeza que eu era uma das pessoas com menos conhecimento lá dentro. Me pegou de surpresa vários detalhes”.

Rodolffo esteve em quatro paredões, sendo eliminado no terceiro consecutivo. “O primeiro paredão não é um termómetro de confiança. Mas os outros dois que eu voltei, sim, até pelas pessoas que eu enfrentei e saíram. A Sarah, a Carla que é conhecida, mulheres bacanas. Então sim, eu fiquei mais confiante”, afirmou.

A Sarah foi aliada do sertanejo, mas ao desconfiar que ele estava sendo traído por ela no jogo, Rodolffo articulou para mandá-la para o paredão. “Ta aí um assunto que eu acertei, pelo menos um”, brincou Rodolffo. “Eu esperava que ela ia ficar surpresa, chateada, mas nem tanto. Eu [no lugar dela] teria feito diferente, eu fiz tudo às claras. Não tentei maquiar informação para manter uma amizade. Não escondi da Juliette quando votei nela, fiz para me salvar”.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Sobre sua aliança com Caio, o sertanejo contou que a amizade surgiu no primeiro dia, e revelou que não tinha interesse em flertar no reality. “Desde o primeiro dia do programa, a gente se deu muito bem. Não tenho rabo preso aqui fora, e com relação de relacionamento, eu entrei pensando que se eu me apaixonar, vou me relacionar com certeza, agora brincar, ficar, eu não ia. Faltou uma pancada mais forte”, afirmou.

Ana perguntou a opinião do sertanejo sobre os demais participantes. Rodolffo considera que não há ninguém fake na casa, escolheu Thais como influenciável, o ex-participante Projota como vilão, Gilberto como fofoqueiro e João Luiz como melhor jogador. “De forma sutil, o melhor jogador é o João, é o que mais aprendeu a forma de atrair todo mundo, não atrair problemas”.

O sertanejo concluiu agradecendo pelo sucesso que lhe rendeu o programa e pedindo desculpa pelas suas atitudes. “Batom de Cereja está entre as 50 mais tocadas no mundo. To muito grato com essa conquista. E quero pedir desculpas pra toda família do João, do Gil, do Fiuk, e todo mundo que foi afetado de alguma forma com qualquer tipo de cometário e brincadeira idiota que eu possa ter feito lá dentro. Não vou fazer mais”, garantiu Rodolffo.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *