José de Abreu cancela assinatura de Netflix em protesto contra ‘O mecanismo’

Depois da estreia da série “O Mecanismo”, o ator José de Abreu cancelou sua conta na Netflix em forma de protesto, de acordo com informações do jornal O Globo.“Ela é mentirosa, preconceituosa e mostra o ódio que José Padilha tem do Brasil.” A obra é inspirada na operação Lava Jato e retrata a política brasileira.

Além do ator, outros movimentos de esquerda começaram a protestar nas redes, afirmando que também cancelariam o serviço de streaming.

A reação a “O mecanismo” ganhou força já no fim de semana, quando os usuários descobriram que a expressão “estancar sangria” foi colocada na boca do ex-presidente Lula. Na vida real, a frase foi dita pelo senador Romero Jucá (PMDB-RR) numa gravação em que ele falava em pacto para deter o avanço da Operação Lava-Jato. No domingo (25), a ex-presidente Dilma criticou a série e disse que Padilha estava propagando fake news.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


A empresa gastou aproximadamente R$ 15 milhões para produção original.

A série 

Em oito episódios, “O Mecanismo” é a segunda série idealizada por José Padilha para a Netflix depois do êxito de “Narcos”. O tema agora é brasileiro e em curso: a operação Lava Jato, numa versão mais ficcional que a exibida no filme “Polícia Federal — A Lei é para Todos” (2017). Os protagonistas são menos literais que no longa-metragem.

Há presidentes da República, doleiros do posto de gasolina que desviam dinheiro para campanhas políticas, diretores comprados do “banco federal” e da “PetroBrasill” — e até uma versão do “Japonês da Federal”. As semicópias de figuras reais e o didatismo da narrativa podem irritar. O que torna a série imperdível é o clima de tensão e suspense que atravessa a história, centrada nas obsessões de dois policiais idealistas e contadas em tom confessional, como em “Narcos”. Selton Mello é Marco Ruffo, policial que cria a primeira força-tarefa em 2003 (mas é afastado pelos poderosos). Sua assistente e sucessora é Verena Cardoni (Carol Abras). O tom crítico não salva partidos, empreiteiras ou instituições.“Ninguém combate um câncer impunemente”, diz Ruffo. E nenhum espectador sai ileso de uma série tão eletrizante. Já disponível no Netflix.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

15 − 1 =

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend