Siga o Jornal de Brasília

Celebridades

Atriz de Mulher-Maravilha pede demissão de produtor e ameaça abandonar filme

Brasília de Fato

Publicado

em

Atriz de Mulher-Maravilha pede demissão de produtor e ameaça abandonar filme

Atriz não quer filme sobre empoderamento feminino associado com Brett Ratner, acusado de assédio por atrizes de ‘X-Men’

De acordo com o site PageSix, Gal Gadot não vai participar de Mulher Maravilha 2 enquanto Brett Ratner, diretor acusado de assédio e homofobia, continuar associado à franquia do filme.

A empresa de Brett Ratner, RatPac-Dune Entertainment, fez um acordo financeiro com a Warner Bros para a produção de Mulher Maravilha. O filme arrecadou mais de 400 milhões de dólares em todo o mundo.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Ratner foi acusado por Ellen Page nesta sexta-feira (10) por ter atitudes homofóbicas e abusivas antes do início das gravações do filme X-Men – O Confronto Final’ em 2006. Ratner também foi acusado de assédio por outra atriz de X-Men, Olivia Munn, que interpreta a mutante Psylocke. Além disso, Ratner teria se masturbado na frente de outras atrizes.

Brett Ratner. Reprodução / Internet

Uma fonte afirma que Gal Gadot está está tomando uma posição forte sobre o assédio sexual em Hollywood e não quer que seu filme beneficie um homem acusado de má conduta sexual. “Brett fez muito dinheiro com Mulher Maravilha e agora Gadot disse que não vai assinar para participar das próximas sequências a não ser que a Warner Bros compre a parte de Brett e se livre dele”, afirmou.

“Ela é forte e acredita em seus princípios. Ela sabe que a melhor maneira de derrotar alguém como Brett Ratner é pelo bolso. Ela também sabe que a Warner Bros deve ficar do lado dela. Eles não podem ter um filme sobre empoderamento feminino sendo co-financiado por um homem acusado de assédio contra as mulheres”.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Gal Gadot, intérprete da Mulher Maravilha. Reprodução / Internet

Na semana passada, Warner Bros já havia anunciado estreitar relações com Ratner em meio às acusações de assédio. No começo do mês, Gal Gadot publicou no Instagram que bullying e assédio sexual são inaceitáveis. “Eu estou ao lado de mulheres corajosas que estão enfrentando seus medos e denunciando esses casos. Juntas permanecemos. Estamos juntas em um momento de mudança”, escreveu a atriz.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *