Exposição do SLU reforça importância da coleta seletiva

Mostra Labirintos — A saída para o lixo tem entrada gratuita. Duzentas toneladas de material reciclável compõem o labirinto de 230 metros quadrados

Até 15 de novembro, aqueles que passarem pela área externa entre o Museu Nacional e a Biblioteca Nacional de Brasília poderão conhecer um pouco mais sobre a gestão dos resíduos sólidos no Distrito Federal.

A mostra, que faz parte do programa Brasília Cidadã, tem ainda informações sobre o aterro controlado do Jóquei – também conhecido como lixão da Estrutural — e retrata as dificuldades dos catadores de materiais recicláveis.Promovida pelo Serviço de Limpeza Urbana (SLU), a exposiçãoLabirintos — A saída para o lixo tem entrada gratuita e busca promover uma reflexão sobre a importância da coleta seletiva. Duzentas toneladas de material reciclável compõem o labirinto de 230 metros quadrados.

A exposição Labirintos — A saída para o lixo, fica até 15 de novembro no Complexo Cultural da República.De acordo com o assistente da Assessoria de Gestão Ambiental do SLU Rondinele Mota Vieira, a proposta visa despertar nos visitantes a ideia de que todos podem colaborar com a gestão dos resíduos sólidos.

“A mostra quer trazer a população para essa responsabilidade, que não é só do governo”, disse Vieira, ao destacar o engajamento da comunidade no fechamento do lixão da Estrutural.

Visitas escolares à exposição incluem mostra de filmes com temática ambiental voltada para o público infantil e podem ser agendadas por e-mail ([email protected]).

Exposição Labirintos — A saída para o lixo

Até 15 de novembro

Na área externa entre o Museu Nacional e a Biblioteca Nacional

Visitas escolares podem ser agendadas por e-mail ([email protected])

Informações: (61) 3213-0189

SAMIRA PÁDUA
AGÊNCIA BRASÍLIA

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

20 + 15 =

Mais lidas

Send this to a friend