Siga o Jornal de Brasília

Celebridades

Autores destacam atuação de Grazi Massafera, Périssé e elenco jovem de ‘A lei do amor’

Publicado

em

Quando “A lei do amor” for ao ar amanhã, pela última vez, Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari terão cumprido uma missão difícil. Autores da trama das 21h, eles levaram ao ar por seis meses uma história cheia de mistério, segredos, amores e paixões avassaladoras.

— Estamos certos de que oferecemos ao público uma novela cheia de emoção e romance. Tivemos o privilégio de ter intérpretes como Cláudia Abreu e Reynaldo Gianecchini emprestando seu talento a Helô e Pedro. E Vera Holtz e José Mayer, dois atores superlativos, como nossos principais vilões — analisa Maria Adelaide.

E justamente esse elenco de excelência é que foi o diferencial da trama, que teve seus altos e baixos, dividindo opiniões do público. Sem dúvida, Vera Holtz, com sua performance matadora como Magnólia, superou expectativas.

— Vera, com certeza, colocou Magnólia no rol das grandes vilãs da teledramaturgia — elogia Villari, que destaca também as atuações de Tarcísio Meira (Fausto), Regina Duarte (Suzana), Tiago Lacerda (Ciro) e Camila Morgado (Vitória).

Além da veterana atriz, os autores ficaram bem impressionados com o núcleo jovem da trama (“eles vieram com força total e nos encantaram”, diz Maria Adelaide). O ator Pierre Baitelli (Antônio) é apontado como uma “gratíssima surpresa”. Grazi Massafera (Luciane) e Heloisa Périsse (Mileide) também não ficam atrás.

— Grazi deu um verdadeiro show e Heloísa nos alegrou — afirma Villari, revelando quais os personagens que são especiais para a dupla de autores: — Adoramos Luciane pela sua graça e transparência. Já Ana Luiza (Bianca Müller) admiramos sua integridade.

Já num clima saudosista, Maria Adelaide conta qual cena não vai sair da memória dela e de Villari.

— O reencontro de Pedro e Helô, no início da segunda fase, após 20 anos. Ainda hoje é a cena que mais nos arrebatou — diz a autora, que, em contrapartida, sentia dificuldade para escrever as tramas que envolviam violência e assassinato.

O que não foi nenhum problema para os parceiros foi escrever a cena da traição de Pedro. E eles nem ficaram surpresos com a decepção do público.

— Sabíamos que chocaríamos e quisemos levantar esta questão. Pedro é humano, erra. O que nos define é a forma como lidamos com nossos erros — discursa Villari.

PONTOS ALTOS DE ‘A LEI DO AMOR’

– A primeira fase da trama foi dinâmica e conquistou o público com o amor de Helô e Pedro, na pele de Isabelle Drummond e Chay Suede.

– Grazi Massafera brilhou como a espevitada Luciane, assim como Vera Holtz que foi muito mais que uma vilã: Magnólia era psicopata

– Arianne Botelho desenhou uma Aline odiosa, mostrando o potencial da atriz.

– A química de Humberto Carrão e Alice Wegmann: instantânea.

– A redenção de Isabella Santoni. Sua Letícia no início era chatinha, acabou rejeitada pelo público. Mas ela se superou, amadureceu e ganhou a simpatia de todos.

PONTOS BAIXOS DE ‘A LEI DO AMOR’

– As idades dos atores confundiram na primeira fase. Enquanto Tião era Thiago Martins e Suzana foi Gabriela Duarte, Magnólia continuava a ser Vera Holtz.

– Desnecessária a fase de dupla identidade de Alice Wegmann e o longo suspense para saber se Marina era Isabela.

– A surpreendente vilania de Hércules (Danilo Granghéia). O cara, que era um bobão, se tornou, de repente, um vilão capaz de sequestrar e matar

– A peruca de latéx para o novo tratamento contra o câncer de Letícia foi de doer.

– Claudia Raia foi um talento desperdiçado na trama. Sua Salete divertia, mas não passava disso. Pena.

– Flávia (Maria Flor) nunca demonstrou interesse por alguém do mesmo sexo e, no fim, aparece com uma namorada. Parece que só porque é mais alternativa ela virou gay de uma hora pra outra. Não colou.

– A traição abrupta de Pedro. Para quem tinha Helô num pedestal, ficou sem propósito vê-lo nos braços de outra.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *