Siga o Jornal de Brasília

Celebridades

Júlia e Rafaela conquistam o Brasil

Publicado

em

Ao lado da irmã gêmea, cantora sertaneja fala sobre preparação artística e relembra a primeira apresentação em público: ‘Cantamos ‘Beijinho doce’’.

Os anos de 2015 e 2016 foram marcados pela invasão da mulherada no mercado Sertanejo. E o meio continua recebendo artistas de peso e engordando o espaço que foi muito bem dominado por Marília Mendonça, Maiara e Maraisa, Simone e Simaria entre outros nomes.

As irmãs gêmeas Júlia e Rafaela tentam agora se juntar a esse time. E começaram bem. Na semana em que lançaram “Paredes Pintadas” – primeira música da dupla a ser lançada nas rádios –, elas já conseguiram ficar em 11º lugar na lista de mais tocadas no meio, segundo relatório da Crowley Broadcast Analysis – empresa de monitoramento.

Antes do tão aguardado lançamento, Júlia e Rafaela, que acabam de completar 15 anos, ficaram “internadas” na oficina do produtor musical Blener Maycon, em Goiânia. Por lá, tiveram aulas de canto, violão, dança, estilo, redes sociais, composição e tantos outros tópicos importantes na formação de um artista. Na casa, onde receberam o EGO no último dia de estada, elas contaram que só tinham hora para entrar: 10h. “Mas não tem hora para acabar. Tem dia que é cedo, tem dia que é tarde…”, contou Rafaela, que considera a aula de violão o ponto mais difícil do período na oficina.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Júlia pensa um pouco mais na hora de responder a questão. “Acho que a rede social é algo um pouco arriscado, porque tem gente que fala que minha cara é muita séria. Às vezes, tenho que fazer o papel de uma pessoa meiga e eu não tenho essa personalidade, igual a Rafaela”, comparou a cantora.

Até por ter a fama de “séria”, como ela define, Júlia já passou por outras situações. “Como sou muito séria, as pessoas falam que sou sapatão. É uma polêmica”, brinca ela, que responde com um “graças a Deus” à pergunta sobre estar ou não solteira.

Júlia e Rafaela (Foto: Evandro José/EGO)Júlia e Rafaela se divertem em sessão de fotos
(Foto: Evandro José/EGO)

Início na música
Nascidas em Campo Verde, no Mato Grosso, Júlia e Rafaela começaram a cantar aos 5 anos de idade. Desde cedo, definiram quem seria a primeira e segunda voz. “A gente tinha aula de canto…”, começou Júlia. “E eu sempre começava as músicas”, completou Rafaela. “Eu tinha medo de começar. E hoje eu amo (risos) Aí, minha professora de canto sugeriu para eu fazer a segunda voz”, completou Júlia.

A cantora também relembra a primeira apresentação em dupla. “Nos inscrevemos juntas em um festival e cantamos ‘Beijinho doce’. Ganhamos primeiro lugar. Imagina a festa. Aí a gente não parou mais. E assim… a gente nunca imaginou estar aqui. Porque era uma brincadeira. A gente não gostava que chamassem a gente para cantar, porque a gente queria brincar. Era só uma brincadeira”, contou Júlia.

Antes da primeira apresentação com a irmã, Rafaela se arriscou em uma sozinha. “Lembro que eu estava no quintal de casa e comecei a cantar pra minha mãe. Ai falei: ‘nossa, mãe, eu canto bem’ (risos). Aí fui lá, metida, me inscrevi no festival sozinha. Ai tinha uma menina lá atrás me falando a letra da música, porque eu não sabia. Não ganhei, fiquei muito triste”, relembrou.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Vida na roça
Mas antes de soltar a voz nas aulas, as duas colocavam a mão na massa mesmo era na fazenda. Entre os afazeres estava buscar o gado para o pai e fazer limpeza do chiqueiro. “Depois fomos para os bezerros. Eu tirava o leite e a Júlia dava ração e água”, contou Rafaela. “Aí fiquei fitness, porque tinha que carregar os baldes. Todos os dias pareciam o mesmo, porque a gente fazia todas as coisas, todos os dias (risos). Às vezes dá saudade, mas a gente gosta mesmo é de cantar”.

Medo de comparações
Júlia e Rafaela garantem não ter medo de comparações com as sertanejas que já estão no mercado. “Na minha opinião, nossa voz já é diferente. Não lembra nenhuma delas. E estamos fazendo nosso trabalho da melhor forma”, apontou Rafaela. “Muita gente acha isso ruim, porque somos gêmeas e vão comparar. Mas isso acontece sempre. E a gente não tem que ter medo”, completou Júlia.

Júlia e Rafaela com o coreógrafo Dhiego Igreja (Foto: Evandro José/EGO)Júlia e Rafaela ensaiam o hit ‘Deu onda’ com o coreógrafo Dhiego Igreja (Foto: Evandro José/EGO)
Júlia e Rafaela com o coreógrafo Dhiego Igreja (Foto: Evandro José/EGO)Júlia e Rafaela com o coreógrafo Dhiego Igreja. Julia conta que, mais do que aprender a coreografia, as aulas de dança são mais para aprender melhor a postura no palco (Foto: Evandro José/EGO)
Júlia e Rafaela (Foto: Evandro José/EGO)Júlia e Rafaela (Foto: Evandro José/EGO)
Júlia e Rafaela (Foto: Evandro José/EGO)Júlia e Rafaela também tem aulas de estilo (Foto: Evandro José/EGO)
Júlia e Rafaela (Foto: Evandro José/EGO)Júlia e Rafaela (Foto: Evandro José/EGO)
Júlia e Rafaela (Foto: Evandro José/EGO)Júlia e Rafaela: uma gosta de um estilo mais moderno. Outra, mais sóbrio (Foto: Evandro José/EGO)
Júlia e Rafaela (Foto: Evandro José/EGO)Júlia e Rafaela têm aulas de canto na ‘república’ e Blener Maycom (Foto: Evandro José/EGO)
Júlia e Rafaela (Foto: Evandro José/EGO)Júlia e Rafaela (Foto: Evandro José/EGO)
Júlia e Rafaela (Foto: Evandro José/EGO)Júlia e Rafaela em uma das salas da oficina do Blener (Foto: Evandro José/EGO)
Júlia e Rafaela (Foto: Evandro José/EGO)Júlia e Rafaela (Foto: Evandro José/EGO)

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta