Galvão Bueno volta a pedir desculpas para a repórter Nadja Mauad: ‘Errei’

A repórter, que estava no programa, aceitou as desculpas e disse ser fã de Galvão. “Você sabe a admiração que eu tenho por você…”

Galvão Bueno reforçou os pedidos de desculpas para a repórter Nadja Mauad depois de cobrá-la em tom mais ríspido por uma informação que já havia sido passada durante a transmissão da final da Supercopa do Brasil, vencida pelo Flamengo por 3 a 0 contra o Athletico-PR.

Durante o segundo tempo, o atleta Abner entrou em campo e Nadja Mauad disse: “Revelado pela Ponte Preta. O (Athletico-PR) pagou R$ 10 milhões por ele. O mais jovem e caro”. Alguns minutos depois, Galvão chamou a repórter e cobrou que ela informasse quem era o time formador do jogador de 19 anos. “Nadja, só faltou dizer quem ficou satisfeito de receber toda essa grana com a vinda dele para o Athletico-PR.”

Ela respondeu: “Ponte Preta.”

O narrador então deixou claro que a informação deveria ter sido dada com maior precisão para quem estava acompanhando a transmissão. “Ponte Preta. Dá a informação completa ao telespectador.”

 

Na abertura do programa ‘Bem, Amigos!’, o narrador/apresentador começou falando sobre erros. Primeiro ele demonstrou apoio ao atacante Marega, do Porto, vítima de racismo na partida contra o Vitória de Guimarães. Depois, repudiou a atitude da mascote do Atlético-MG, que pediu para a zagueira Vitória Calhau dar uma ‘voltinha’ durante a apresentação do elenco do time feminino da equipe. Por fim, o ícone da narração esportiva do Brasil disse que errou.

“Todo mundo erra. Eu erro. Erro muitas vezes. Ontem, eu errei na transmissão de Flamengo x Athletico. Cobrei uma informação de uma excepcional profissional. Ela deu a informação do menino lateral-esquerdo. Nós estávamos com sérios problemas de comunicação, retorno, e eu não ouvi. E eu não quis eu dizer para onde ele estava indo e perguntei a ela. E, com os problemas de comunicação, ela disse: “Não entendi”. Eu repeti e aí que cometi o erro, uma frase infeliz. Ela já tinha falado e eu não tinha escutado. Logo depois, me dirigi a ela, pedi desculpas no ar, na transmissão, disse o tanto que eu admiro o trabalho dela, mandei beijo e ela foi muito bacana. Disse: “Que isso, Galvão, ‘tamo junto’.”

A repórter, que estava no programa, aceitou as desculpas e disse ser fã de Galvão. “Você sabe a admiração que eu tenho por você. Meu sonho era fazer um jogo com você narrando e eu realizei meu sonho ontem. Eu tenho uma personalidade muito forte. Quem me conhece sabe que se eu não estivesse à vontade para estar aqui hoje, eu não estaria. Sou muito sua fã, a casa sempre me tratou com muito carinho, muito respeito. Para mim é sempre um prazer estar com vocês.”

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

doze − 7 =

Send this to a friend