Siga o Jornal de Brasília

Economia

BC reduz previsão de crescimento da economia este ano para 1,6%

Publicado

em

juros

O Banco Central (BC) reduziu a previsão de crescimento da economia este ano.

A projeção para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, passou de 2,6% para 1,6%, de acordo com o Relatório de Inflação, divulgado hoje (28), em Brasília.

A previsão está um pouco acima da estimativa do mercado financeiro, que é 1,55%. Essas projeções têm sido reduzidas pelas instituições financeiras nas últimas semanas.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Bolsas europeias operam em baixa com tensão comercial e à espera de cúpula da UE

As bolsas europeias continuam pressionadas e operam em baixa, enquanto investidores acompanham os desdobramentos das disputas comerciais dos EUA com a China e a União Europeia. O clima também é de cautela antes de uma reunião de cúpula do bloco, que irá tratar das controversas questões da imigração e do Brexit, como é conhecido o processo para a retirada do Reino Unido da UE.

Ontem, o governo dos EUA revelou que pretende se basear na legislação existente para adotar eventuais restrições a investimentos externos em empresas de tecnologia americanas. O gesto foi recebido com certo alívio, uma vez que a Casa Branca optou por não tomar uma linha mais dura e direcionada especificamente à China.

Recentemente, Washington ameaçou tarifar até US$ 450 bilhões em produtos chineses. Pequim promete retaliar na mesma proporção.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

O presidente dos EUA, Donald Trump, também está engajado num conflito comercial com a UE. No mês passado, Washington impôs tarifas a importações de aço e alumínio do bloco. Em resposta, a UE passou a tarifar 2,8 bilhões de euros em produtos dos EUA, incluindo garrafas de uísque bourbon e as icônicas motocicletas da Harley-Davidson. Desde a semana passada, Trump vem ameaçando tarifar veículos importados da UE.

Apesar das desavenças comerciais entre EUA e UE, o índice de sentimento econômico da zona do euro caiu menos do que o esperado no período de maio a junho, de 112,5 para 112,3. A previsão de analistas era de queda do indicador a 112. Apenas a confiança da indústria ficou inalterada, em +6,9, mas a do consumidor recuou, de +0,2 para -0,5.

Logo mais, a partir das 10h (de Brasília), líderes da UE darão início a uma reunião de cúpula de dois dias, em Bruxelas, para discutir o espinhoso assunto da imigração, que vem ameaçando o mandato da chanceler da Alemanha, Angela Merkel, e a igualmente complicada questão do Brexit. À tarde, às 14h, os líderes irão falar em coletiva de imprensa.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Às 8h03 (de Brasília), o euro avançava a US$ 1,1592, depois de atingir uma mínima em uma semana de US$ 1,1527 durante a madrugada, e a libra perdia terreno, cotada a US$ 1,3099.

Também no horário acima, a Bolsa de Frankfurt caía 0,91%, a de Paris recuava 0,47% e a de Londres tinha baixa de 0,16%. Em Milão, Madri, os índices acionários locais perdiam 0,52% e 0,30%, respectivamente. Já em Lisboa, o PSI-20 exibia alta marginal de 0,03%.

Com informações da Dow Jones Newswires.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *