Café: estoque privado cai 27,4% até 31 de março, para 9,86 milhões de sacas

A pesquisa é da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgada nesta quarta-feira.

São Paulo, 12/07 – Os estoques privados de café da safra 2016 eram de 9,86 milhões de sacas de 60 kg no dia 31 de março passado. O volume declarado neste ano é 27,4% inferior ao levantamento do fim da safra 2015, quando o estoque privado registrado era de 13,59 milhões de sacas.

Esse estudo era aguardado pelos participantes do mercado de café, principalmente considerando que o estoque do governo está praticamente zerado. A frustração de safra nos últimos anos, por causa de adversidades climáticas, em particular no Espírito Santo, que teve quebra na safra de conilon, reduziu a oferta de café no Brasil, maior produtor e exportador global e segundo principal mercado consumidor.

Conforme a Conab, neste ano, o café do tipo arábica corresponde a 90% do total do café apurado, com estoque de 8,87 milhões de sacas. O conillon representa apenas 10% do estoque privado levantado, com 994,8 mil sacas. A Região Sudeste, líder na produção nacional, abarcou 90,7% do estoque total brasileiro.

Estado com a maior produção do país, Minas Gerais responde por 78% dos estoques nacionais atuais, sendo 7,67 milhões de sacas de arábica e 20,2 mil sacas de conilon. O Espírito Santo, maior produtor de conillon, tem 7% dos estoques do país – 487,49 mil sacas de conilon e 162 mil sacas de arábica.

Os dados foram fornecidos espontaneamente por produtores de todo o País. A pesquisa é realizada anualmente pela Conab para conhecer o estoque final de cada safra. Neste ano foram consultados 931 armazenadores, responsáveis por 1.495 armazéns participantes.

Send this to a friend