Siga o Jornal de Brasília

Economia

Justiça bloqueia contas do governo do Rio para pagar salários atrasados

Avatar

Publicado

em

Os depósitos estavam previstos para ocorrer até ontem, com pagamento aos servidores ativos e inativos que ainda tinham benefícios pendentes e deveriam recebê-los até, no máximo, a manhã de quinta-feira

O governo do Estado do Rio voltou a atrasar o pagamento da folha de servidores públicos em setembro. Até ontem, apenas 74% dos salários referentes a agosto tinham sido depositados, descumprindo a determinação do Supremo Tribunal Federal (STF) de efetuar os pagamentos até o terceiro dia útil do mês. Com o atraso, a Justiça autorizou um novo arresto nas contas do governo para pagar salários atrasados do funcionalismo público.

Os depósitos estavam previstos para ocorrer até ontem, com pagamento aos servidores ativos e inativos que ainda tinham benefícios pendentes e deveriam recebê-los até, no máximo, a manhã de quinta-feira, informou a Federação das Associações e Sindicatos dos Servidores Públicos no Estado do Rio de Janeiro (Fasp-RJ). O atraso pode ocorrer devido à greve dos bancários e ao feriado nacional de 7 de setembro, justificou Francisco Vianna, diretor jurídico da Fasp-RJ.

“Recomendamos que os servidores procurem caixas eletrônicos instalados em supermercados, hospitais, farmácias, e não em agências. Apesar da greve, o oficial de justiça tem ordem judicial para entrar na agência bancária e cumprir o arresto. Então deve ocorrer até o fim do dia”, explicou Vianna.

A Fasp-RJ recorreu à Justiça na segunda-feira para determinar o arresto da folha de pagamento e das contas do governo, após o vencimento do prazo determinado pelo STF. Com o procedimento jurídico, a entidade consegue que seja feito um balanço do que foi já pago, para subsequente apreensão do dinheiro restante no caixa do Estado.

O montante necessário para quitar os pagamentos fica retido e é automaticamente distribuído entre os funcionários que ainda não receberam seus salários, explicou a entidade. O mecanismo já tinha sido utilizado pela Fasp-RJ no mês anterior, quando os pagamentos também sofreram atraso.

Segundo a Secretaria de Estado de Fazenda, ontem foram realizados novos depósitos aos funcionários, em volume equivalente a 4% da folha de agosto. Assim, foram quitados R$ 1,49 bilhão, o equivalente a 74% do valor total de R$ 2 bilhões. O pagamento foi iniciado na última quarta-feira, dia 31 de agosto, priorizando servidores da área de Segurança.

“O Estado está concentrando esforços para quitar a folha de agosto nos próximos dias, obedecendo o calendário previsto inicialmente de até o décimo dia útil deste mês (15/9). Os valores serão depositados de acordo com a entrada de receita de tributos em caixa. As remunerações estão sendo pagas integralmente. Não há parcelamento da folha de agosto”, acrescentou a Secretaria.

Em outro processo, o secretário de Fazenda, Gustavo Barbosa, foi intimado a informar à justiça do Rio qual o volume de recursos ainda devido aos servidores, e quem são os funcionários que não receberam os salários de agosto. A decisão foi tomada pelo juiz Leonardo Grandmasson, da 8ª Vara de Fazenda Pública, e se estende também à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag). A previsão é que as informações sejam apresentadas até amanhã.

A secretaria informou ainda que um despacho do mesmo juiz reconsiderou a condenação do governo por “má-fé” na prestação de informações sobre pagamentos. Com isso, foi suspensa a multa aplicada no caso. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *