Siga o Jornal de Brasília

Destaque

Quem é Sayfullo Saipov, autor do ataque em Nova York?

Avatar

Publicado

em

Horas após o atentado que matou ao menos oito pessoas em Nova York nesta terça-feira (31), começam a surgir mais detalhes sobre o uzbeque Sayfullo Saipov, 29 anos, suposto autor do ataque.

Apesar de seus dados e seu nome estarem sendo amplamente difundidos pela imprensa, as autoridades ainda não confirmaram a identidade do terrorista. No entanto, com o anúncio do governo do Uzbequistão de que está disposto a ajudar os Estados Unidos, as informações são dadas como certas.

Saipov chegou aos Estados Unidos em 2010 e, segundo o jornal “The New York Times”, morou em Ohio antes de fixar residência em Tampa, na Flórida. Ele era motorista do aplicativo de transporte Uber e, conforme um comunicado da empresa, não tinha antecedentes criminais – apenas duas multas de trânsito.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Nos últimos meses, ele se mudou para Nova Jersey, onde continuava a trabalhar para o Uber. Já o presidente do país, Donald Trump, informou que ele conseguiu seu visto de permanência nos EUA após ser beneficiado com o programa que sorteia os chamados “green cards”, que permitem que estrangeiros morem por lá.

Após realizar o atentado, ele foi baleado no abdômen e passou por uma cirurgia. No momento, está sob custódia em um hospital de Nova York.

A emissora “CNN” informou que havia um bilhete dentro do caminhão alugado por ele jurando lealdade ao grupo terrorista Estado Islâmico, mas as autoridades afirmam que trata-se “apenas de um lobo solitário”.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Trump determina “verificação extrema” da entrada de estrangeiros

Trump diz que EUA está pronto para atacar Coreia do Norte

O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, disse no Twitter que determinou ao Departamento de Segurança Interna que intensifique seu “programa extremo de verificação”, depois do ataque com um veículo contra pedestres e ciclistas em Nova York, ocorrido nessa terça-feira (31).

“Eu acabei de ordenar que o Departamento de Segurança Interna intensifique nosso já extremo programa de verificação. Ser politicamente correto é bom, mas não para isso”, disse Trump, horas depois que um homem dirigindo uma caminhonete deixou oito mortos em Nova York.

Durante sua campanha à Presidência dos EUA em 2016, Trump prometeu reduzir a imigração ilegal por razões de segurança, e pediu uma “verificação extrema” de estrangeiros que entram nos Estados Unidos.

 

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *