Siga o Jornal de Brasília

Destaque

EUA anunciam sanções à Rússia e expulsam agentes de inteligência por interferência em eleição

Avatar

Publicado

em

O presidente afirmou que os EUA e seus aliados devem trabalhar juntos para se opor aos esforços russos para enfraquecer as normas internacionais estabelecidas de comportamento e interferir em governos democráticos .

Os Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira (29) uma série de sanções à Rússia por “sabotagem a processos e instituições eleitorais”. Entre as medidas, está a expulsão de 35 agentes de inteligência russos em Washington e San Francisco e o fechamento de dois complexos dos serviços de inteligência da Rússia em Nova York e Maryland.

O presidente Barack Obama afirmou, em uma declaração, que o roubo de dados e a exposição de informações durante a eleição só podem ter sido coordenados pelos níveis mais elevados do governo russo. Disse, ainda, que os diplomatas americanos viveram “um nível inaceitável de assédio” em Moscou por parte dos serviços de segurança russos e pela polícia ao longo do último ano.

Além de fechar os dois complexos de inteligência e expulsar os 35 agentes, os EUA puniram nove entidades e indivíduos, incluindo o GRU e o FSB, dois serviços de inteligência russos, quatro funcionários do GRU e três empresas que forneciam suporte para a GRU. A Secretaria do Tesouro também identificou dois russos que usaram meios cibernéticos para se apropriar de fundos e informações pessoais.

Ele afirmou que as ações são uma resposta apropriada aos “esforços para danificar interesses dos EUA violando normas internacionais de comportamento”. O presidente disse que todos os americanos deveriam se alarmar pelas ações da Rússia.

Obama afirma que sua administração irá providenciar um relatório para o Congresso nos próximos dias sobre “os esforços russos para interferir em nossa eleição, bem como uma ciberatividade maliciosa relacionada ao nosso ciclo eleitoral em eleições anteriores”.

O governo americano declarou que não vai parar por aí, e vai continuar a tomar uma série de medidas contra a Rússia, algumas das quais não serão tornadas públicas.

Um alto funcionário americano, que deu entrevista à Reuters pedindo anonimato, disse à agência que os agentes de inteligência expulsos terão 72 horas para deixar o país. O acesso aos dois complexos será negado a todos os funcionários russos ao meio-dia de sexta-feira, acrescentou.

Ele afirmou que os russos que estão sendo expulsos exerciam atividades “não compatíveis” com a diplomacia.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *