Preso em Londres fundador do WikiLeaks – site que divulga documentos confidenciais de governos e empresas

Segundo as agências internacionais, a prisão do Julian Assange  tem relação com um pedido de extradição feito pelos EUA e um processo que ele responde no Reino Unido por ter deixado de se apresentar à Justiça britânica

O Fato –  Depois de perder a condição de exilado político na Embaixada do Equador, em Londres – onde viveu os últimos sete anos –  Julian Assange,  o cofundador do site de vazamentos de dados sigilosos WikiLeaks, foi preso pela polícia britânica, nesta quinta-feira.

A Notícia – Em 2006, o WikiLeaks divulgou imagens de um vídeo mostrando soldados dos Estados Unidos matando 18 civis no Iraque. Eles atiravam do alto de um helicóptero. Em 2010, o site ganhou prestígio quando vazou para a imprensa profissional 250 mil documentos confidenciais do Departamento de Estado dos Estados Unidos. Desde então, Assange passou a receber acusações judiciais, dentre elas a de abuso sexual na Suécia, que posteriormente foram arquivadas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Porque isso é importante – O governo britânico ainda não decidiu se enviará Assange para a Justiça americana. “O novo presidente do Equador expõe Assange a graves violações de seus direitos humanos”, disse a Relatora Especial da ONU, Agnes Callamard. Foi o  WikiLeaks que revelou ao mundo que a Agência Nacional de Segurança (NSA, na sigla em inglês) dos Estados Unidos espionou dezenas de telefonemas e emails de autoridades brasileiras, inclusive ministros e presidentes da República, especialmente Lula e Dilma Rousseff. 

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

20 + dezenove =

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend